sicnot

Perfil

Mundo

É do interesse de Washington ter "relações construtivas" com Moscovo

© Joshua Roberts / Reuters

O Presidente norte-americano cessante, Barack Obama, declarou esta quarta-feira que é "do interesse dos EUA e do mundo ter relações construtivas com a Rússia", na sua última conferência de imprensa na Casa Branca. "Essa foi a minha perspetiva durante a minha Presidência: naquilo em que os nossos interesses convergiam, trabalhámos juntos", prosseguiu o 44º Presidente dos EUA.

A dois dias da posse do seu sucessor na Casa Branca, o magnata nova-iorquino do imobiliário Donald Trump, que pretende tornar novamente mais calorosas as relações glaciais entre a Casa Branca e o Kremlin, Barack Obama acrescentou que essa sua abordagem sofreu o embate de uma "escalada no discurso antiamericano" quando Vladimir Putin ocupou a Presidência russa, em 2012, o que levou a uma relação Washington-Moscovo "mais antagónica e difícil".

Os comentários do chefe de Estado cessante têm, em pano de fundo, a polémica nos Estados Unidos sobre a interferência, denunciada pelos serviços de informações norte-americanos, das autoridades russas nas eleições presidenciais ganhas por Donald Trump a 08 de novembro último

.A comunidade dos serviços secretos dos Estados Unidos chegou à conclusão de que Moscovo, sob as ordens de Putin, levou a cabo uma campanha de pirataria informática para influenciar o resultado do escrutínio presidencial norte-americano em favor do multimilionário.

Lusa

  • Atacantes de Barcelona "não estão a caminho da nossa fronteira"
    7:00

    Ataque em Barcelona

    O diretor da Unidade Nacional de Contraterrorismo da Polícia Judiciária esteve esta sexta-feira no Jornal da Noite para falar sobre o duplo atentado em Espanha. Luís Neves diz que o nível de ameaça em Portugal, perante os ataques, não foi alterado porque "não se detectou que tenha existido informação que possa colocar o nosso território em perigo".