sicnot

Perfil

Mundo

Alemanha legaliza canábis para uso terapêutico

Cigarros de canábis e folhas secas num dispensário legal nos EUA.

Rich Pedroncelli / AP

Os deputados alemães legalizaram hoje por unanimidade a canábis para uso terapêutico para quem padece de "doenças graves" como cancro e na ausência de "terapia alternativa" eficaz.

Com a lei votada no Bundestag - a câmara baixa do Parlamento alemão - os médicos podem assim receitar canábis aos seus doentes com "patologias graves" - cancros, epilepsia, esclerose múltipla.

A partir de março, os doentes alemães poderão ir com a receita médica às farmácias pedir extrato de canábis ou a flor seca. Poderão também encomendar a um país estrangeiro derivados sintéticos da canábis, como dronabinol, presente em medicamento.

A Alemanha junta-se ao grupo dos países da UE que já legalizaram produtos à base de canábis: Áustria, Croácia, Eslovénia, Espanha, Finlândia, França, Grã-Bretanha, Holanda, Itália, Macedónia, Portugal, República Checa e Roménia.

Esquerda e direita alemãs uniram-se neste voto a favor pela "melhoria" dos cuidados paliativos, sublinhou o ministro da Saúde alemão, conservador da CDU, Hermann Gröhe.

A Lei não autoriza os pacientes a cultivar a sua própria canábis, sublinha o texto, que relembra que tal prática continua a ser contra a lei e a posse de canábis continua a ser ilegal - com pena de prisão até cinco anos. A posse de pequenas doses é no entanto tolerada.

Vai ser criada uma agência pública de canábis terapêutica que irá cultivar a planta. Até lá, a Alemanha vai importar do estrangeiro.

  • Outros casos de fuga de prisões portuguesas
    2:58

    País

    Nos últimos cinco anos, 52 reclusos fugiram de cadeias portuguesas, mas foram todos recapturados. Entre 1999 e 2009, fugiram oito reclusos da prisão de Caxias. Em 2005, um homem condenado a 21 anos de prisão fugiu de Coimbra, viajando por França e pela Polónia. Manuel Simões acabou por ser detido no regresso a Portugal.

  • Portugal sem resposta de Moçambique sobre português desaparecido em Maputo
    1:25

    País

    Portugal tem tentado, sem sucesso, obter respostas das autoridades moçambicanas sobre o rapto de um empresário português há sete meses. De acordo com a notícia avançada este domingo pelo jornal Público, uma carta enviada há duas semanas pelo Presidente da República ao homólogo moçambicano não teve resposta. O Governo de Moçambique tem ignorado pedidos de informação das autoridades portuguesas.

  • Táxi capaz de sobrevoar filas de trânsito ainda este ano no Dubai

    Mundo

    É o sonho de muitos que passam horas intermináveis em filas de trânsito. Trata-se de um drone com capacidade para transportar pessoas. "Operações regulares" deste insólito aparelho terão início em julho, no Dubai. O anúncio foi feito pela entidade que gere os transportes da cidade. Apenas um passageiro, com o peso máximo de 100 kg, pode seguir viagem neste táxi revolucionário, capaz de sobrevoar vias congestionadas pelo trânsito.