sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 260 mil pessoas receberam o RSI em dezembro

© Leonhard Foeger / Reuters

Mais de 260 mil pessoas receberam o Rendimento Social de Inserção em dezembro, segundo dados da Segurança Social, tendo aumentado não só os beneficiários, mas também as famílias que recebem esta prestação social.

De acordo com os dados mais recentes do Instituto da Segurança Social (ISS), atualizados a 01 de janeiro de 2017, em dezembro do ano passado havia 216.061 beneficiários do RSI, mais 2.322 (1,08%) do que no mês de novembro e mais 7.893 (3,79%) do que em dezembro de 2015.

Em termos de distribuição geográfica, o distrito do Porto continua a ser o que tem mais beneficiários do RSI, 62.466, logo seguido de Lisboa (36.581) e de Setúbal (18.640).

Já no que diz respeito às famílias, no mês de dezembro houve 96.906 beneficiárias, mais 681 do que no mês anterior e mais 2.225 do que no período homólogo. Também aqui a distribuição geográfica faz-se da mesma forma, com uma prevalência entre os distritos do Porto (28.628), Lisboa (16.541) e Setúbal (8.390).

O valor médio mensal teve pouca oscilação entre os meses de novembro e dezembro, no que diz respeito aos beneficiários, estando nos 111,07 depois de ter estado nos 111,32 euros. O mesmo aconteceu com o valor médio que as famílias receberam que passou de 252,70 euros em novembro para 252,21 euros em dezembro.

Lusa

  • Autárquicas: Ao 2º dia, "Atrás das Câmaras" em Fátima
    1:44
  • Pistolas Nerf podem causar graves lesões nos olhos

    Mundo

    As balas das pistolas Nerf, quando atingem os olhos, podem causar graves lesões. O aviso é de um grupo de médicos de Londres, que recomenda a utilização de óculos protetores e o aumento da idade mínima para a utilização dos brinquedos.

    SIC

  • Investigadores descobrem como transformar gordura "má" em gordura "boa"

    Mundo

    Uma equipa de investigadores da Universidade de Washington, Estados Unidos, descobriu como converter a gordura corporal "má" em gordura "boa", permitindo queimar mais calorias e atrasar o aumento de peso, num estudo conduzido em ratos. Estes resultados abrem caminho para a possibilidade de desenvolver tratamentos mais eficazes para a obesidade e para a diabetes associada ao aumento de peso em pessoas, segundo os autores.