sicnot

Perfil

Mundo

Ex-Presidente da Gâmbia abandona país e deixa cofres do Estado vazios

reuters

Mais de 10 milhões de euros desapareceram dos cofres do Estado na Gâmbia, depois de Yahya Jammeh, que esteve 22 anos no poder após um golpe de Estado, ter abandonado o país, este sábado.

Mai Ahmad Fatty, conselheiro do atual Presidente, declarou aos repórteres que a Gâmbia está em "colapso financeiro".

"Os cofres estão na prática vazios. Foi confirmado por técnicos do Ministério das Finanças e do Banco Central da Gâmbia", declarou.

Segundo Fatty, Jammeh ter-se-á ido embora com mais de 10 milhões de euros. Alguns dos bens do ex-Presidente estarão na Guiné, onde Jammeh fez escala na sua viagem para a Guiné Equatorial.

O ex-Presidente da Gâmbia anunciou que tinha decidido deixar a liderança do país, numa mensagem transmitida este sábado na televisão estatal.

"Decidi hoje, em consciência, deixar a liderança desta grande nação", afirmou Jammeh.

Adama Barrow venceu as eleições presidenciais de 1 de dezembro. Jammeh recusou-se a aceitar os resultados eleitorais, mas acabou por sair após a mediação de líderes regionais e a ameaça de uma intervenção militar.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Marcelo reúne-se na quarta-feira com Putin

    País

    O Presidente da República reúne-se na quarta-feira, em Moscovo, com o líder russo, Vladimir Putin, informou este domingo a Presidência. Marcelo Rebelo de Sousa estará na capital da Federação Russa para assistir ao jogo da seleção portuguesa na fase final do Mundial de Futebol com a equipa de Marrocos

  • Novo busto de Ronaldo foi pedido pelo Museu CR7
    2:07
  • Grécia e Macedónia assinam acordo histórico
    2:02

    Mundo

    A Grécia e a Macedónia assinaram um acordo histórico para mudar o nome da antiga República Jugoslava para República da Macedónia do Norte. Em causa está um problema diplomático entre os dois países que dificultou os planos da Macedónia em aderir à União Europeia e às Nações Unidas.