sicnot

Perfil

Mundo

Parteiras tradicionais ajudam a registar 480 mil crianças sem identificação em Luanda

As parteiras tradicionais de Luanda estão a ser formadas para "ajudar" no registo de nascimento de mais de 480.000 crianças com menos de cinco anos, problema que continua a afetar Angola.

O chefe do departamento de Família e Ação Social do gabinete provincial de Luanda, Ester Santiago, explicou hoje que só na capital angolana, de acordo com os últimos dados disponíveis, da UNICEF (Fundo das Nações Unidas para a Infância) e do Ministério da Justiça angolano, o número de crianças sem registo de nascimento ascenderá a 480.909, entre um universo 641.209 crianças com menos de cinco anos na província capital.

"Daí que o objetivo da formação é capacitar as parteiras tradicionais em matéria de sensibilização do registo de nascimento", explicou à Lusa a chefe do Departamento de Família e Ação Social do Gabinete Provincial de Ação Social, Cultura, Juventude e Desportos.

O responsável falava à margem de uma ação de formação destas parteiras tradicionais, que decorreu hoje no município de Luanda.

"Nós temos um número crescente de crianças menores de cinco anos de idade que não são registadas a nível do país e da província em especial", reconheceu Ester Santiago, apelando por isso ao contributo das parteiras tradicionais no registo dos nascimentos junto das autoridades.

A formação de parteiras tradicionais na temática do registo de nascimento é uma iniciativa do Ministério da Família e Promoção da Mulher, em conjunto com os ministérios da Saúde e da Justiça e com o Governo Provincial de Luanda, decorrendo até terça-feira.

A formação abrange 50 parteiras por município, em temas que também abrangem os cuidados pré-natais, cuidados com a grávida e os cuidados a ter durante e após a gestação, bem como sinais de perigo a identificar e a promoção do parto institucional, esclareceu Ester Santiago.

As parteiras tradicionais em Angola são mulheres experientes que trabalham especialmente nas zonas onde não existem maternidades ou salas de parto, ainda uma realidade em várias áreas periféricas de Luanda e sobretudo no interior de Angola.

As dificuldades da população no acesso aos pontos de registo de nascimento fazem com que milhares de crianças permaneçam nos primeiros anos de vida sem essa identificação oficial.

"O que acontece é que muitas famílias descuidam essa responsabilidade, porque é uma obrigação de registar os seus filhos. Então o mesmo processo que elas fazem no aconselhamento da mulher grávida para fazer as consultas, neste meio elas também vão fazer a sensibilização para o registo da própria mulher e do seu filho", concluiu o responsável.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC