sicnot

Perfil

Mundo

Donald Trump dirige ultimato ao homólogo do México sobre muro fronteiriço

O Presidente dos EUA, Donald Trump, ameaçou hoje cancelar o encontro com o seu homólogo do México, Enrique Peña Nieto, caso o país vizinho se recuse a pagar o muro que pretende construir na fronteira comum.

"Se o México não estiver disposto a pagar pelo tão necessário muro, então será melhor cancelar a reunião programada", indica na sua conta na rede social Twitter numa referência ao encontro previsto para o início da próxima semana em Washington entre os dois presidentes.

"Os EUA têm um défice comercial com o México de 60 mil milhões de dólares. Desde o início a NAFTA foi um acordo apenas para um lado, com despedimentos em massa e perdas para as empresas", prossegue Trump no ultimato dirigido a Peña Nieto, numa nova denúncia do Tratado de Livre Comércio da América do Norte.

Sob pressão da oposição mexicana, que o exortou a anular a deslocação a Washington, o Presidente mexicano referiu aguardar o regresso de uma delegação de alto nível à capital federal norte-americana antes de anunciar uma decisão.

"Lamento e condeno a decisão dos Estados Unidos de prosseguir a construção do muro que, desde há muitos anos, em vez de nos unir, nos divide", declarou o chefe de Estado mexicano numa breve mensagem vídeo difundida na noite de quarta-feira, também na sua conta no Twitter.

Trump assinou na quarta-feira um decreto para o início da construção de um muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México para conter a imigração clandestina, a promessa mais emblemática da sua campanha eleitoral.

A polémica decisão de Trump surge no momento em que os ministros dos Negócios Estrangeiros e da Economia mexicanos se encontram em Washington para preparar o encontro entre os dois chefes de Estado, cinco meses após uma visita do candidato Trump ao México e, na ocasião, muito mal recebido pela população mexicana.

Lusa

  • Muro da fronteira EUA-México começou a ser construído há mais de 20 anos

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos anunciou esta quarta-feira a construção de um muro na fronteira com o México que vai começar dentro de "meses". Esta era uma das promessas eleitorais e Donald Trump não perdeu tempo e assinou na primeira semana de mandato a ordem para a construção da obra, cujo projeto será feito "de imediato". Este não é, contudo, o primeiro Presidente norte-americano a defender a edificação de uma barreira na fronteira entre os dois países. Um terço do muro já existe e começou a ser erguido há mais de 20 anos.

  • Troika nem sempre protegeu os mais vulneráveis, conclui avaliação do FMI

    Economia

    O organismo de avaliação independente do FMI concluiu que as medidas aplicadas pela troika em Portugal nem sempre protegeram as pessoas com menos rendimentos, apontando que a primeira preocupação do Fundo era a redução dos défices, apurou o gabinete independente de avaliação do Fundo Monetário Internacional (FMI),

  • "A maioria das pessoas que criticou André Ventura nunca viveu esses problemas"
    3:43

    Opinião

    A polémica em torno das declarações do candidato do PSD à Câmara de Loures, André Ventura, sobre o modo de vida da etnia cigana no concelho, esteve em análise no Jornal da Noite desta segunda-feira. Miguel Sousa Tavares defende que "os problemas existem mas não podem ser generalizados". O comentador SIC considera, ainda assim, que André Ventura tem razão quando diz que "a maioria das pessoas que o criticou nunca viveu esses problemas".

    Miguel Sousa Tavares