sicnot

Perfil

Mundo

Presidente da Uber abandona grupo de conselheiros de Trump

© Adnan Abidi / Reuters

O presidente da Uber abandonou o grupo de conselheiros de Donald Trump. Travis Kalanick, que aconselhava o Presidente norte-americano nas questões económicas, anunciou esta quinta-feira que se viu obrigado a demitir-se das funções.

Em causa, estarão as políticas anti-imigração de Donald Trump.

O líder da Uber terá justificado a decisão com o impacto destas medidas na empresa, já que muitos dos motoristas da Uber nos Estados Unidos são imigrantes.

Um dos fundadores do grupo já afirmou que este é um importante sinal de solidariedade para com os condutores imigrantes que ajudaram a construir a Uber no país.

  • Boicote à Uber nos EUA após protesto de taxistas contra Trump

    Mundo

    Milhares de pessoas nos EUA manifestaram-se no sábado passado contra o diploma anti-imigração de Donald Trump. Um dos protestos com maior impacto teve lugar em vários aeroportos do país. Em Nova Iorque, uma associação de taxistas apelou a um boicote no Aeroporto Internacional John F. Kennedy. Durante uma hora, ao final da tarde, os taxistas suspenderam os serviços para este aeroporto. A Uber assumiu, no entanto, uma postura distinta. A empresa anunciou uma descida de preços, o que foi visto como um boicote ao protesto e são muitos os que decidiram desativar a aplicação da Uber.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".