sicnot

Perfil

Mundo

Trump promete "cooperação estreita" com Rajoy e pede fundos para a NATO

MICHAEL REYNOLDS

O Presidente dos EUA, Donald Trump, prometeu manter uma "cooperação estreita" com o Governo espanhol encabeçado por Mariano Rajoy e pediu, tal como fez com outros líderes europeus, que Espanha "partilhe o fardo do gasto em defesa" da NATO.

Trump e Rajoy mantiveram na terça-feira uma conversa ao telefone, de cerca de 15 minutos, naquele que figurou como o primeiro contacto oficial entre ambos desde que o primeiro chegou à Casa Branca, a 20 de janeiro, durante a qual abordaram temas de interesse comum, incluindo as relações económicas bilaterais e a luta contra o autoproclamado Daesh.

"Os dois líderes acordaram manter uma estreita cooperação em matéria de segurança, economia e luta contra o terrorismo", informou a Casa Branca em comunicado.

Horas antes, o Governo espanhol adiantou que, durante a conversa, Rajoy garantiu que Espanha "está nas melhores condições para ser um interlocutor dos Estados Unidos na Europa, na América Latina e também no norte de África e Médio Oriente".

Donald Trump, que durante a sua campanha eleitoral acusou a NATO de estar "obsoleta", estava especialmente interessado em falar sobre o financiamento da Organização do Tratado do Atlântico Norte, tal como fez nas primeiras conversas que manteve enquanto Presidente dos Estados Unidos com outros líderes europeus.

"O Presidente Trump reiterou o compromisso dos EUA com a NATO e destacou a importância de todos os aliados partilharem o fardo do gasto em defesa", refere o comunicado da Casa Branca.

A mensagem é praticamente idêntica à dos comunicados emitidos após as conversas que Trump manteve ao telefone nos últimos dias com o Presidente francês, François Hollande, e com o primeiro-ministro italiano, Paolo Gentiloni; e similar também à dos contactos iniciais com o Reino Unido e Alemanha.

Trump insistiu que os parceiros da NATO devem cumprir o seu compromisso de elevar o orçamento da Defesa até 2% do Produto Interno Bruto (PIB).

Segundo estimativas, o gasto militar de Espanha é de 0,9% (5.962 milhões de euros em 2016), apesar de o Governo espanhol sustentar que esses números não refletem totalmente a realidade, já que deve adicionar-se, entre outras, as despesas das missões de paz no exterior ou as dos grandes programas de armamento.

"Nós estamos comprometidos com a defesa e a segurança transatlântica e fazemos esforços - umas vezes em dinheiro e outras vezes em espécie", afirmou o ministro dos Negócios Estrangeiros espanhol, Alfonso Dastis, durante uma visita a Washington em dezembro.

Rajoy e Trump comentaram ainda a realização, em maio, da cimeira de líderes da NATO em Bruxelas, a qual deverá ser a primeira ocasião que os dois vão ter para se encontrarem fisicamente.

A conversa entre Trump e Rajoy também serviu, segundo a Casa Branca, "para reafirmar a forte aliança bilateral numa série de interesses mútuos" e "prioridades partilhadas, incluindo os seus esforços para eliminar o Daesh"

Lusa

  • Descobertos fósseis que podem provar existência de vida em Marte

    Mundo

    Fósseis com 3,77 mil milhões de anos, dos mais antigos já descobertos, foram identificados por cientistas de vários países na província do Quebec, no leste do Canadá. As descobertas coincidem no tempo com a altura em que Marte e a Terra tinham água líquida à superfície, o que levanta questões sobre a hipótese de vida extraterrestre.

  • As polémicas declarações de João Braga sobre os Óscares

    País

    A Associação SOS Racismo reagiu esta quarta-feira às palavras do fadista João Braga na sua página no Facebook, sobre a cerimónia de entrega dos Óscares, e disse esperar que a Comissão para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial atue de forma exemplar face.

  • "Apelamos ao debate e somos criticados? Então m...."
    0:52
  • Oprah admite candidatar-se à Presidência dos EUA

    Mundo

    A apresentadora norte-americana Oprah Winfrey admitiu, numa entrevista, que a vitória de Donald Trump nas eleições presidenciais de novembro a fez considerar a possibilidade de entrar na corrida à Casa Branca.

  • Temperaturas recorde no "último lugar da Terra"

    Mundo

    A Organização Meteorológica Mundial (OMM) anunciou esta quarta-feira que se registaram nos últimos 37 anos temperaturas altas recorde na Antártida, num local que foi descrito como "o último lugar da Terra".