sicnot

Perfil

Mundo

Uso de antibióticos na infância pode danificar sistema imunitário

O uso abusivo de antibióticos na infância pode estragar permanentemente o sistema imunitário devido aos efeitos que tem nas bactérias que existem naturalmente nos intestinos, defendem os autores de um estudo publicado esta quarta-feira.

"Está na altura de questionar práticas estabelecidas há décadas, quando ainda não sabíamos tanto", afirmou o neonatologista Hitesh Deshmukh, autor do estudo publicado na revista Science Transnational Medicine, em que se estudou os efeitos do uso de antibióticos em ratos jovens.

Os cientistas do hospital pediátrico de Cincinnati, nos Estados Unidos, concluíram que os antibióticos que servem para proteger das infeções prejudicam o desenvolvimento das bactérias comensais (úteis ao organismo), que vivem no intestino, tornando os ratinhos mais vulneráveis a pneumonias e, a longo prazo, causam danos no sistema imunitário.

Em quase todos os nascimentos por cesariana nos Estados Unidos são dados antibióticos às mães antes do parto para prevenir as mortais infeções por estreptococos, e 30% dos recém-nascidos também recebem antibióticos preventivamente, sem que haja qualquer infeção confirmada.

"Para prevenir uma infeção numa criança, estamos a expor 200 aos efeitos indesejados dos antibióticos", afirmou Deshmukh, que defende "uma abordagem mais equilibrada".

Uma vez no corpo, os antibióticos combatem todas as bactérias, mesmo as comensais, que existem no sistema digestivo, e que contribuem para a formação do sistema imunitário.

Em reação à presença destas bactérias, o corpo produz células imunitárias que vão agir especificamente sobre os pulmões. Quando se afeta a população de bactérias comensais, as defesas dos pulmões sofrem.

Se se usassem antibióticos de forma mais limitada, as crianças teriam tempo de repor as suas bactérias comensais, mas mesmo assim demoraria meses, mesmo durante o período em que bebés desenvolvem o seu sistema imunitário. Mas os cientistas salientam que há maneiras de restabelecer o equilíbrio e as defesas dos pulmões.

O uso excessivo de antibióticos poderá explicar por que razão algumas pessoas têm asma e outras doenças respiratórias apesar de não terem qualquer risco genético, argumentam.

Lusa

  • Portugal tem vindo a reduzir o consumo de antibióticos
    2:41

    País

    Nos últimos anos, Portugal tem vindo a reduzir o consumo de antibióticos. Contudo, ainda é um dos países europeus onde existe um maior desconhecimento sobre a ação destes medicamentos. Mais de metade dos portugueses acredita que o antibiótico atua sobre o vírus e pode tratar constipações. Estima-se que a partir de 2050 poderão morrer por ano 10 milhões de pessoas no mundo devido aos antibióticos.

  • É possível diminuir consumo de antibióticos sem prejuízos para a saúde
    2:15

    País

    São cada vez mais os alertas vermelhos para o consumo excessivo de antibióticos que estão a criar resistências a infeções.Os dados indicam que os tratamentos com antibióticos são cada vez mais ineficazes e são já considerados um problema de saúde pública mundial.Um estudo no qual participaram investigadores portugueses vem agora dizer que é possível diminuir a prescrição e consumo de antibióticos sem prejuízos para a saúde.

  • Novas imagens dos momentos após Khalid Masood ter embatido no muro do Parlamento britânico
    1:35
  • Parlamento português pede demissão de Dijsselbloem

    País

    A Assembleia da República foi hoje unânime na condenação das polémicas declarações do presidente do Eurogrupo, mas recusou um ponto pela rejeição de diversos compromissos com a União Europeia (UE) exigida pelo PCP.

  • Comissão Europeia quer proibir o tabaco na praia

    País

    A Comissão Europeia quer proibir o tabaco em todos os espaços públicos, incluindo praias, parques infantis e equipamentos desportivos. A proposta foi apresentada pelo comissário da Saúde e Segurança Alimentar que, além de querer reduzir a dependência do tabaco, também sugere que todos os estados membros apliquem uma idade mínima para a venda de tabaco.

  • Como se resolve a falta de espaço numa cidade chinesa?
    1:07