sicnot

Perfil

Mundo

Canadiano desaparecido em 2012 encontrado na Amazónia

Um canadiano que estava desaparecido desde 2012 foi encontrado a vaguear pela Floresta Amazónica, no Brasil. Tinha como primeiro objetivo chegar a Buenos Aires, mas depois de lhe ter sido barrada a entrada numa biblioteca, mudou de ideias e seguiu para o Brasil, onde viveu uma autêntica aventura pela sobrevivência.

Anton Pilipa, um ativista anti-pobreza que sofre de esquizofrenia, deixou a cidade canadiana de Vancouver com a missão de chegar à Biblioteca Nacional de Buenos Aires, na Argentina.

Ao longo da viagem, atravessou dois continentes e pelo menos nove países. Tudo sem passaporte e com posses limitadas.

No entanto, quando chegou à biblioteca, foi-lhe recusada a entrada, visto que não tinha consigo nenhuma identificação. Foi nessa altura que decidiu alterar o rumo e o propósito da viagem e seguiu para as profundezas do Brasil.

Caminhou cerca de 800 quilómetros pela Floresta Amazónica, onde sobreviveu a cobras, jaguares, aranhas e outras espécies altamente perigosas. Alimentava-se do que encontrava em contentores do lixo.

A aventura, que se tornou num suplício pela sobrevivência, terminou quando um polícia o encontrou e conseguiu entrar em contacto com a família.

Anton e o irmão. (Facebook)

Anton e o irmão. (Facebook)

Facebook

"Fiquei abismado. Mentalizei-me de que ele estava morto, porque essa era a única explicação possível para uma ausência tão longa. Mas no fundo do meu coração, acreditava que poderia estar vivo.", explicou o irmão de Anton, em declarações ao Daily Mail.

Anton Pilipa já regressou ao Canadá, onde foi detido e enfrenta agora várias acusações judiciais.

  • Vala comum com 6 mil corpos em Mossul
    1:43
  • À redescoberta da Madeira, 16 anos depois
    1:59
  • A menina que os pais queriam chamar "Allah"

    Mundo

    ZalyKha Graceful Lorraina Allah tem 22 meses, anda não sabe ler nem escrever mas já está no centro de um processo judicial contra o Estado da Georgia, nos EUA. Os pais, Elizabeth Handy e Bilal Walk, apoiados por uma ONG, exigem na justiça que o nome seja reconhecido na certidão de nascimento para que a criança possa ser inscrita na escola, na segurança social ou nos registos e notoriado. O casal já tem um filho de 3 anos que se chama Masterful Mosirah Aly Allah.

  • Acidentes em falésias matam 94 pescadores lúdicos

    País

    Mais de 90 pescadores lúdicos morreram nos últimos 19 anos e 137 ficaram feridos em 252 acidentes registados em zona rochosa ou em falésia, a maioria na zona de Lagos, Faro, segundo dados da Autoridade Marítima Nacional.

  • Partidos querem eleições a 1 de outubro
    1:35

    País

    A data para as próximas eleições autárquicas já gerou consenso. 1 de outubro é a data pedida pelos vários partidos ouvidos esta segunda-feira por António Costa. Na próxima quinta-feira, no Conselho de Ministros, o dia de ir às urnas vai ser escolhido.