sicnot

Perfil

Mundo

Canadiano desaparecido em 2012 encontrado na Amazónia

Um canadiano que estava desaparecido desde 2012 foi encontrado a vaguear pela Floresta Amazónica, no Brasil. Tinha como primeiro objetivo chegar a Buenos Aires, mas depois de lhe ter sido barrada a entrada numa biblioteca, mudou de ideias e seguiu para o Brasil, onde viveu uma autêntica aventura pela sobrevivência.

Anton Pilipa, um ativista anti-pobreza que sofre de esquizofrenia, deixou a cidade canadiana de Vancouver com a missão de chegar à Biblioteca Nacional de Buenos Aires, na Argentina.

Ao longo da viagem, atravessou dois continentes e pelo menos nove países. Tudo sem passaporte e com posses limitadas.

No entanto, quando chegou à biblioteca, foi-lhe recusada a entrada, visto que não tinha consigo nenhuma identificação. Foi nessa altura que decidiu alterar o rumo e o propósito da viagem e seguiu para as profundezas do Brasil.

Caminhou cerca de 800 quilómetros pela Floresta Amazónica, onde sobreviveu a cobras, jaguares, aranhas e outras espécies altamente perigosas. Alimentava-se do que encontrava em contentores do lixo.

A aventura, que se tornou num suplício pela sobrevivência, terminou quando um polícia o encontrou e conseguiu entrar em contacto com a família.

Anton e o irmão. (Facebook)

Anton e o irmão. (Facebook)

Facebook

"Fiquei abismado. Mentalizei-me de que ele estava morto, porque essa era a única explicação possível para uma ausência tão longa. Mas no fundo do meu coração, acreditava que poderia estar vivo.", explicou o irmão de Anton, em declarações ao Daily Mail.

Anton Pilipa já regressou ao Canadá, onde foi detido e enfrenta agora várias acusações judiciais.

  • Pescador desaparecido no rio Minho, em Alvaredo, Melgaço

    País

    O pescador desapareceu na noite deste sábado no rio Minho, em Alvaredo, no concelho de Melgaço, distrito de Viana do Castelo. Segundo a Autoridade Nacional de Proteção Civil estão envolvidos nas buscas 15 operacionais e quatro viaturas.

  • Portugal vai testar capacidade de resposta a ciberataque
    0:22

    País

    O exercício está marcado para os dias 09 e 10 de maio e é o primeiro a nível nacional a testar um ciberataque em Portugal. O teste é organizado pelo Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS) para apurar "o "grau de preparação" das várias entidades públicas e privadas, mas já conclusões a ter em conta. Segundo o coordenador do CNCS, Pedro Veiga confirma-se tendência para os ataques serem cada vez mais sofisticados e é preciso alertar a população para o que publicam na internet e se pode colocar em risco a privacidade e a segurança.