sicnot

Perfil

Mundo

Ficou preso na lama e sobreviveu graças a posição de Ioga

Uma posição de ioga e o poder de concentração ajudaram um agricultor australiano a sobreviver durante várias horas, atolado na lama, apenas com o nariz de fora, depois da escavadora em que trabalhava ter caído numa barragem enlameada.

Daniel Miller, de 45 anos, conduzia na sua propriedade, a cerca de 300 quilómetros de Sidney, quando o terreno cedeu e a escavadora de três toneladas caiu na água e ficou presa.

(Facebook)

(Facebook)

Ao Daily Telegraph, Miller conta que foi então que decidiu fazer uma posição de ioga para tentar manter a cabeça acima de água. A posição, conhecida como "posição da cobra", consiste em estar deitado sobre o abdómen, com as pernas para trás e as mãos apoiadas. É um dos exercícios básicos do ioga e ajuda a corrigir a má postura, pois fortalece a musculatura das costas e a capacidade respiratória.

(YouTube)

(YouTube)

"Não sou um praticante mas posso dizer que o ioga salvou a minha vida. Isso e, claro, a minha vontade de viver", explicou o agricultor, que revelou também que manteve "sempre" no pensamento a ideia de "voltar a estar com a mulher e os filhos", o que o "ajudou a sobreviver".

De acordo com as equipas de resgate, Miller esteve preso durante duas horas, mas, numa publicação no Facebook, a esposa defende que foram cinco.

Os bombeiros tiveram de drenar a água e a lama para retirar o agricultor, são e salvo.

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

(Facebook)

O chefe da polícia local considera que o homem "teve muita sorte em sobreviver", mas para Saimaa Miller, a mulher de Daniel, "não teve nada a ver com sorte, mas sim com o fabuloso esforço mental e determinação de um homem incrível".

  • Canadiano desaparecido em 2012 encontrado na Amazónia

    Mundo

    Um canadiano que estava desaparecido desde 2012 foi encontrado a vaguear pela Floresta Amazónica, no Brasil. Tinha como primeiro objetivo chegar a Buenos Aires, mas depois de lhe ter sido barrada a entrada numa biblioteca, mudou de ideias e seguiu para o Brasil, onde viveu uma autêntica aventura pela sobrevivência.

  • Inglaterra estreia-se com vitória suada frente à Tunísia

    Mundial 2018 / Tunísia

    A seleção inglesa estreou-se no Mundial 2018 com um triunfo sobre a Tunísia por 2-1, com o golo da vitória a ser apontado já para lá do minuto 90. O jogo foi referente à 1.ª jornada do grupo G. Veja aqui os golos e os lances que marcaram o encontro.

  • O melhor golo do 5.º dia de Mundial

    Desporto

    Numa escolha feita pelos jornalistas de desporto e do site da SIC Notícias, mostramos-lhe o melhor golo deste quinto dia de Mundial. Foi apontado por Dries Mertens, na vitória da Bélgica sobre o Panamá por 3-0.

  • Salto de Cristiano Ronaldo inspira dança afro-beat

    Desporto

    Uma música humorística afro-beat, publicada nas redes sociais e inspirada nos saltos de Cristiano Ronaldo quando marca golos, está a ser replicada na internet com dezenas de coreografias filmadas, muitas das quais em França.

  • Ronaldo no País dos Sovietes: As religiões praticadas na Rússia
    1:55
  • "Estamos a plantar fósforos"
    2:09

    Opinião

    O calor regressou esta segunda-feira em força e no terreno estiveram quase 1300 bombeiros a combater 70 fogos por todo o país. Depois da tragédia de Pedrógão Grande, o Presidente da República diz que a consciência do país mudou mas é preciso fazer mais. Já Miguel Sousa Tavares diz que o país está mais preparado para combater os incêndios do que alguma vez esteve. No entanto, o comentador da SIC diz que já foram plantados mais de "2500 hectares de eucaliptos" desde Pedrógão e que enquanto isso acontecer Portugal vai continuar a arder. 

    Miguel Sousa Tavares

  • Pai de Meghan Markle lamenta ser "nota de rodapé" no casamento real
    2:03
  • Quando as crianças fazem das suas... os pais é que pagam

    Mundo

    Quando as crianças fazem das suas, restam os pais para as castigar ou, em alguns casos, para sofrer as consequências desses atos. Quem o pode dizer é um casal norte-americano, que recebeu uma fatura de 132 mil dólares (cerca de 114 mil euros), depois de o filho ter derrubado uma estátua num centro comunitário.

    SIC