sicnot

Perfil

Mundo

59 milhões de euros em cocaína dão à costa em Inglaterra

(Arquivo)

© / Reuters

Cocaína com o valor de mercado de 59 milhões de euros deu à costa em duas praias no leste de Inglaterra, anunciaram esta sexta-feira as autoridades britânicas encarregadas do combate ao crime organizado.

A droga -- 360 quilos -- encontrava-se dentro de sacos de viagem encontrados na quinta-feira em Hopton-on-Sea e hoje em Caister-on-Sea, aldeias de ambos os lados do grande porto de Great Yarmouth, em Norfolk, a 220 quilómetros a nordeste de Londres, indicou a Agência Nacional de Crime (NCA).

Um cidadão encontrou os sacos de viagem e alertou a polícia, que está agora à procura de outros que possam encontrar-se nas imediações.A polícia, a guarda fronteiriça e a guarda costeira estão a investigar como é que a droga foi dar àquelas praias, disse o investigador da NCA Matthew Rivers, em comunicado, acrescentando ser "extremamente improvável que fosse esse o seu destino".

"Esta é obviamente uma apreensão substancial de drogas de classe A, e a sua perda representa um grande prejuízo para as organizações criminosas envolvidas", observou Rivers.

No ano passado, dois traficantes de droga turcos foram detidos no Reino Unido, depois de terem sido apanhados com 3,2 toneladas de cocaína num barco no mar do Norte, em 2015, no âmbito de uma operação internacional.As drogas então apreendidas tinham um valor de mercado de cerca de 590 milhões de euros, pensando-se que essa terá sido a maior quantidade de cocaína alguma vez recuperada no mar na Europa.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras