sicnot

Perfil

Mundo

Manifestação em Bagdade termina com sete mortos

© Mahmoud Raouf Mahmoud / Reute

Pelo menos sete pessoas morreram e dezenas de outras ficaram feridas durante confrontos, hoje no centro de Bagdade, capital do Iraque, entre as forças de segurança iraquianas e manifestantes que reivindicam reformas eleitorais.

Segundo fonte policial citada pela agência France Presse, a violência provocou sete mortos, dois deles elementos das forças de segurança. Os outros cinco serão manifestantes.

A manifestação começou pacificamente e vários oradores chegaram a falar na praça de Tahrir.

Contudo, alguns manifestantes terão tentado atravessar à força um cordão policial. Depois de tentarem atravessar uma ponte, as forças de seguranças lançaram gás lacrimogéneo para tentar que parassem, segundo um responsável da polícia.

Milhares de iraquianos seguidos do clérigo xiita Moqtada al-Sadr encontravam-se na praça Tahrir (da Libertação] para pedir a dissolução da comissão eleitoral, bem como reformas políticas, depois de o líder religioso ter apelado à participação deste protesto.

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22