sicnot

Perfil

Mundo

Maduro anuncia plano para ganhar a "guerra do pão" na Venezuela

© Handout . / Reuters

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, anunciou este domingo que o Governo vai implementar um plano para ganhar "a guerra do pão", um bem atualmente escasso no país, o que tem motivado longas filas junto às padarias, principalmente em Caracas.

"A federação dos padeiros de Caracas declarou guerra ao povo e tem o povo a fazer filas [...] , já estamos há meses nisto", afirmou o Presidente no seu programa semanal na televisão, adiantando que propôs "um plano especial para ganhar a guerra do pão" e acabar com as filas.

Maduro anunciou a intenção de abrir 10.000 padarias artesanais em todo o país com a ajuda dos chamados 'comités locais de abastecimento e produção', um programa governamental para entregar alimentos com preços mais baixos.

Em outubro passado, Maduro tinha afirmado que o seu homólogo russo, Vladimir Putin, lhe deu apoio para vencer "as máfias" da panificação, que, segundo o Presidente venezuelano, operam no país.

Seria também concluído um acordo para garantir ao país todo o trigo necessário.

Os padeiros queixam-se de dificuldades na obtenção de matéria-prima, decorrentes dos controles do Estado no acesso a divisas para a importação, enquanto o executivo insiste que está a chegar farinha em quantidade suficiente e atribui as filas a um boicote ao Governo.

Lusa

  • Encontrado corpo da criança que desapareceu na praia de São Torpes
    0:55

    País

    O corpo da criança que tinha desaparecido na praia São Torpes, concelho de Sines, foi encontrado esta manhã fora de água, nas rochas, a 1,5 quilómetros do sítio onde tinha desaparecido, no passado dia 21. O alerta foi dado por um popular à Polícia Marítima, cerca das 8h00.

  • Não há aumentos salariais no Estado para o ano
    1:18

    Economia

    O ministro das Finanças confirma a alteração dos escalões de IRS em 2018. É uma das medidas prioritárias para o próximo ano, a par do descongelamento das carreiras na função pública. Numa entrevista à Antena 1, Mário Centeno admite que não vai haver aumentos salariais no Estado no próximo ano

  • Obrigada a vir dos EUA, de 3 em 3 semanas, para ver o filho
    2:00
  • Marcelo diz que Europa não deve contar com benevolência dos aliados 
    1:19

    País

    O Presidente da República concorda com Angela Merkel, que este domingo defendeu que a Europa já não pode confiar a 100% nos países aliados. Numa conferência sobre o futuro da Europa, Marcelo Rebelo de Sousa defendeu que a União Europeia tem de assumir responsabilidades e protagonismo e não pode contar com a iniciativa e a benevolência dos aliados.

  • Merkel sugere que a Europa já não pode contar com aliados como os EUA
    1:45

    Mundo

    Depois das cimeiras do G7 e da NATO,e sem nunca mencionar Donald Trump, a chanceler alemã diz que é tempo de cada país tomar conta do próprio destino. As declarações de Angela Merkel foram feitas em Munique numa ação de campanha da CDU e evidenciam incómodo em relação às posições manifestadas pelos EUA.