sicnot

Perfil

Mundo

Autoridades dos EUA detiveram mais de 600 imigrantes nos últimos sete dias

© Norsk Telegrambyra AS / Reute

As autoridades federais dos Estados Unidos detiveram a semana passada mais de 600 imigrantes, informou esta segunda-feira o Governo norte-americano, sublinhando que as operações estiveram concentradas em pessoas suspeitas de "ameaça à segurança pública".

O secretário da Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Kelly, referiu, em comunicado, que "aproximadamente 75%" dos mais de 600 detidos eram "imigrantes delinquentes".

Aqueles "criminosos" estavam "condenados por vários delitos, entre os quais homicídio, abuso sexual, assalto sexual a um menor, atos lascivos ou indecentes a menor, narcotráfico, agressão física, assalto, abuso de álcool e acusações relacionadas com armas", afirmou John Kelly.

"Estas operações dirigiram-se a ameaças à segurança pública, como imigrantes delinquentes condenados e membros de grupos criminosos", sublinhou.

Os 680 detidos pelo Serviço de Imigração e Aduaneiro "representavam uma ameaça à segurança pública, à segurança fronteiriça ou à integridade do sistema migratório dos Estados Unidos", insistiu o chefe do Departamento de Segurança Nacional.

Segundo os números divulgados pelas autoridades, 235 dos detidos estavam nos estados do Ilinóis, Indiana, Wisconsin, Kentucky, Kansas e Missouri.

Outros 190 foram detidos na Georgia, Carolina do Norte ou Carolina do Sul, 161 em Los Angeles, 41 em Nova Iorque e 28 no Texas.

Lusa

  • Marcelo lembra como foi tratada a tragédia durante a ditadura
    2:25

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Marcelo Rebelo de Sousa não quis comentar diretamente a polémica em torno da lista das vítimas mortais de Pedrógão Grande, mas recorreu às cheias de 1967 para lembrar como as tragédias eram tratadas no tempo da ditadura. O Presidente da República defendeu que não é possível esconder a dimensão de uma tragédia num regime democrático. Há 50 anos, Marcelo Rebelo de Sousa acompanhou de perto a forma como o regime tentou esconder a verdadeira dimensão do incidente.

  • Ministra admite falhas no SIRESP no presente e no passado
    2:35

    País

    A ministra da Administração Interna admitiu, esta quinta-feira, que o SIRESP falha no presente tal como já falhou no passado, quando a tutela pertencia ao Governo PSD. Os sociais-democratas quiserem ouvir Constança Urbano de Sousa na comissão parlamentar mas desta vez a ministra defendeu-se com um ataque. 

  • "Comecei por ajudar uma família que me pediu um plástico para se proteger"
    4:51
  • Míssil lançado do Iémen intercetado perto de Meca

    Mundo

    Um míssil balístico lançado pelos rebeldes xiitas do Iémen foi intercetado, quinta-feira à noite, perto de Meca, na Arábia Saudita, a um mês da peregrinação muçulmana anual do hajj, anunciou a coligação árabe que intervém no Iémen.