sicnot

Perfil

Mundo

Polícia francesa investiga morte de emigrante portuguesa

A polícia francesa abriu uma investigação para determinar as causas da morte de uma emigrante portuguesa encontrada sem vida na sua casa, na sexta-feira, na localidade de Sémeries, perto da fronteira com a Bélgica.

"Há uma investigação para determinar as causas da sua morte como é normal nestes casos", indicou à Lusa fonte da esquadra de polícia de Avesnelles, na região de Hauts-de-France, no norte de França.

A polícia francesa confirmou à Lusa que se trata de Ana Licata, uma portuguesa de 52 anos nascida em Lisboa, que "vivia muito à margem da sociedade" e que "pediu para lhe cortarem a água e a eletricidade na sua casa", que "saía muito pouco" e que "era uma pessoa com pouco contacto com o exterior".

"Ela saía muito pouco mas quando o fazia era de uma forma muito regular. Foram pessoas da localidade que ficaram preocupadas por não a verem na "friterie" [loja de frituras] , ligaram aos bombeiros para ir a sua casa e encontraram-na morta. Foi encontrada na sexta-feira, mas não lhe posso dizer quando é que morreu", afirmou a mesma fonte à Lusa.

Ana Licata era casada mas vivia separada, de acordo com a polícia. Segundo o jornal La Voix du Nord, a portuguesa morava sozinha e residia na pequena localidade de Sémeries há cerca de 20 anos.


Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51