sicnot

Perfil

Mundo

Sacerdote suspeito de envenenamento do líder da igreja ortodoxa da Geórgia

Arquivo Reuters

© Eduard Korniyenko / Reuters

O sacerdote Gueorgui Mamaladze, administrador dos bens da igreja ortodoxa da Geórgia, foi detido sob suspeita de tentar envenenar o patriarca Elias II, disse hoje o chefe dos Serviços de Proteção de Tbilissi à estação de televisão Imedi.

A Procuradoria-Geral da Geórgia também confirmou a detenção de Gueorgui Mamaladze adiantando ter sido efetuado um interrogatório ao chefe de segurança da igreja ortodoxa da Geórgia, não se conhecendo mais pormenores sobre o caso.


Entretanto, Anzor Chubinidze, responsável pelos Serviços de Proteção, acompanha o patriarca de 84 anos que se encontra hoje na Alemanha onde vai ser submetido a uma operação à vesícula.


"Decidi comandar pessoalmente a segurança a Elias II", disse Chubinidze acrescentando que o líder da igreja ortodoxa da Geórgia vai fazer parte da comitiva do primeiro-ministro da Geórgia na próxima visita oficial do chefe de Estado a Berlim.


De acordo com a estação de televisão georgiana Imedi, Mamaladze foi detido na sexta-feira passada no aeroporto de Tbilissi quando se preparava para embarcar num voo com destino à Alemanha porque pretendia acompanhar o patriarca.


Elias II, líder da igreja ortodoxa da Geórgia desde 1977 é apontado, por sondagens realizadas nos últimos anos, como a figura com maior prestígio do país.

Lusa

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Mais de 50 detidos pela GNR em 12 horas

    País

    A GNR fez 51 detenções entre as 20:00 de sábado e as 08:00 de hoje, 39 das quais por condução sob efeito do álcool ou sem carta, e três por violência doméstica, segundo um comunicado hoje divulgado.

  • "Um Lugar ao Sol"
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".

  • Monumentos de 7 mil cidades às escuras por 1 hora
    2:51