sicnot

Perfil

Mundo

Cães imitam a personalidade dos donos

© Yuri Maltsev / Reuters

Os cães imitam a personalidade dos seus donos. A ideia foi comprovada cientificamente por um grupo de investigadores e publicada no jornal PLOS ONE. Uma equipa de investigadores na Áustria descobriu que os cães imitam a ansiedade e a negatividade dos donos. Assim como, os mais descontraídos e amigáveis podem passar estas qualidades aos humanos, ajudando desta maneira os seus donos a lidarem com o stress.

Mais de 100 cães e os seus donos foram submetidos a vários testes, incluindo a medição da frequência cardíaca e a resposta a ameaças. Para o estudo, foram ainda pedidas amostras de saliva, de modo a medir os níveis de cortisol, um dos indicadores de stress.

Os donos foram depois avaliados de acordo com cinco caracteristicas de personalidade: neurótico, extrovertido, aberto a experiências, afável e consciente. A personalidade dos animais foi ainda avaliada através de um questionário feito aos donos.

Iris Schoberl da Universidade de Viena deu uma entrevista à BBC, na qual explicou a sua investigação.

Durante o estudo, tanto os cães como os donos influenciaram os seus respetivos mecanismos de imitação. Contudo, o ser humano mostrou ser mais influente que o cão.

"Os nossos resultados comprovam aquilo que vemos na prática: os cães e os seus donos são parceiros sociais, e influenciam-se um ao outro na maneira como lidam com o stresse", explicou a investigadora. Schoberl defende que os cães são sensíveis aos estados emocionais dos seus donos e podem imitar as suas emoções.

Os resultados da investigação mostram que os cães conseguem captar as emoções das pessoas e ajustar o seu comportamento de acordo com essas mesmas.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC