sicnot

Perfil

Mundo

Oposição síria a caminho de Astana para as conversações de paz

© Khalil Ashawi / Reuters

Uma delegação da oposição síria partiu esta quarta-feira para Astana para participar nas conversações de paz, adiadas por um dia, segundo fonte russa, porque os representantes da oposição e da Turquia não chegaram a tempo à capital do Cazaquistão.

"Estamos agora a caminho de Astana como delegação oficial da oposição", disse a porta-voz Yehya al-Aridi à agência France-Presse.

A delegação, da chamada Coligação Nacional, cuja base é em Istambul, vai reunir-se com representantes da Rússia, da Turquia e da ONU, acrescentou.

A delegação é dirigida por Mohammad Alloush, um dirigente do grupo rebelde Exército do Islão (Jaish al-Islam), e é "mais pequena" que a que participou na anterior ronda de conversações.

"Vamos lá por uma questão em particular, uma questão essencial: foi-nos prometido que vai haver uma confirmação do cessar-fogo", disse Aridi.

O cessar-fogo negociado pela Rússia e pela Turquia no final de dezembro tem sido violado um pouco por toda a Síria, com confrontos na cidade de Daraa (norte) e bombardeamentos nas províncias de Alepo e Hama.

A Rússia vai estar representada em Astana pelo enviado do presidente Alexander Lavrentiev e o Irão pelo vice-ministro dos Negócios Estrangeiros Hossein Jaberi Ansari.

Os 'media' sírios noticiaram esta quarta-feira a chegada da delegação do regime a Astana e o enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, indicou que não vai estar presente, mas será representado por uma "equipa técnica".

A segunda ronda de conversações de Astana devia começar esta quarta-feira, mas ao princípio da manhã o Ministério dos Negócios Estrangeiros cazaque anunciou o adiamento para quinta-feira.

Lusa

  • As zonas de guerra que o fogo deixou
    3:13

    País

    A chuva finalmente ajudou na luta contra as chamas e o que fica agora é um cenário de devastação no norte e centro do país. Morreram 37 pessoas, arderam centenas de casas e empresas e há críticas severas à falta de meios.

  • O mapa das vítimas dos incêndios
    1:19

    País

    Aumentou para 37 o número de mortes na sequência dos fogos que assolaram a zona Centro do país desde o fim de semana. Feridos são pelo menos 71. Atualizamos aqui o mapa, segundo o último balanço da Proteção Civil.

  • Visto do céu, Portugal é um país que se vestiu de negro
    3:28
  • Homem morreu ao tentar salvar animais das chamas
    2:30
  • "Estou a ficar sem água, vai ser um trabalho inglório"
    1:06