sicnot

Perfil

Mundo

Blogger de viagens detido por visitar país que não existe

STR

Um blogger de viagens acabou preso depois de visitar uma das zonas mais militarizadas do mundo - Nagorno-Karabakh - disputada por duas nações. Alexander Lapshin é um blogger de Israel, muito conhecido pelas suas publicações irónicas sobre os lugares que visita.

No seu blog Life Adventures (aventuras da Vida, em português), Lapshin conta os seus problemas com o transporte, as suas visitas a lugares pouco explorados e as suas opiniões sobre aldeias, vilas e cidades. De vez em quando, o blogger levanta questões sobre a política internacional.

Contudo, a sua última viagem acabou com Lapshin numa prisão na Bielorrússia e provocou manifestações de políticos de vários países, assim como do Presidente do país e o ministro russo dos Negócios Estrangeiros.

A crise aconteceu após repetidas viagens de Lapshin a Nagorno-Karabakh, um território dentro da fronteira do Azerbaijão, mas com uma população de maioria arménia, do país vizinho.

Desde o fim da União Soviética, as populações do Azerbaijão e da arménia intensificaram a disputa pelo território, culminando num conflito armado continua até aos dias de hoje na região, apesar de um cessar-fogo oficial em 1994.

Soldados arménios em Nagorno-Karabakh

Soldados arménios em Nagorno-Karabakh

© Reuters Staff / Reuters

Expulso de Nagorno-Karabakh

Entre 2011 e 2012, Lapshin visitou Nagorno-Karabakh, escrevendo sobre a região no Life Adventures. Na altura, o Azerbaijão acusou-o de entrar ilegalmente no território, banindo-o do país.

Lapshin ignorou a ordem e viajou uma vez mais para o Azerbaijão, em 2016. Desta vez, o homem usou um passaporte diferente, visto que tem nacionalidades israelita, russa e ucraniana. Foi com o passaporte ucraniano que o blogger entrou outra vez naquela região.

As autoridades do Azerbaijão defendem que Lapshin apoiou a independência do território no seu blog e, pela lei nacional, este tipo de manifestações é ilegal. Deste modo, foi emitido uma ordem de prisão para Lapshin, cumprida em dezembro de 2016, durante a sua visita a Minsk, capital da Bielorrússia.

O Governo do Azerbaijão pede agora que o homem seja extraditado, de modo a ser julgado no país. No caso de ser condenado, o blogger pode ficar até 13 anos na cadeia.

© Gleb Garanich / Reuters

Críticas ao Azerbaijão

Nas publicações de Lapshin sobre a questão, o blogger declara-se neutro na disputa pelo território. Contudo, critica o Governo do Azerbaijão e a comunicação social.

"Ler os media dá a impressão de que as autoridades do Azerbaijão e os jornalistas acreditam que o seu povo é imbecil", escreveu. "O exército do Azerbaijão é incapaz de atacar Nagorno-Karabakh tanto por razões estratégicas, como políticas."

A polémica chegou à Rússia e a Israel, que exigem agora que Lapshin seja solto. Numa entrevista à imprensa local, o Presidente da Bielorrússia Aleksandr Lukashenko admitiu que poderiam soltar o blogger, mas isso seria "errado". "Ele foi detido por um mandato da Interpol e, segundo a lei, temos de o enviar para o Azerbaijão."

Twitter Alexander Lapshin

Detenção de Lapshin

Desde que foi detido, Lapshin teve direito apenas a uma visita de uma hora da mulher, em dezembro. Ekaterina - que entretanto assumiu a conta pessoal do blogger no Facebook - conta que não tem permissão para visitar o marido. "Já se passaram 15 dias desde que formalizei o pedido e não tenho a permissão."

A mulher usou ainda o Facebook para expressar a sua preocupação perante as condições da prisão, onde Lapshin está preso. "É muito frio. Estavam -29 graus ontem em Minsk", escreveu a mulher em janeiro.

Alexander Lapshin está à espera da decisão final do Supremo Tribunal da Bielorrússia, que deverá ser dada nos próximo dias. Se o seu recurso for rejeitado, é quase certo que o blogger seja extraditado para o Azerbaijão.

  • Arderam mais duas casas em Mação

    País

    O presidente da Câmara de Mação, distrito de Santarém, disse esta quarta-feira que durante a tarde arderam duas casas em aldeias do concelho e que as chamas que lavram desde domingo estão longe de estar controladas.

  • "Nos últimos 14 anos alertámos que este dia iria voltar"
    3:50

    País

    O vice-presidente da Câmara de Mação diz que se sente humilhado com o recurso a meios espanhóis para o combate ao fogo no concelho. Em entrevista à SIC, António Louro, que é também engenheiro florestal, critica os vários governos e afirma que nada disto teria acontecido se tivessem ouvido os apelos desesperados da autarquia depois do incêndio que, em 2003, destruiu grande parte do concelho.

  • Sócrates diz que Direita quis impedi-lo de candidatura presidencial

    País

    O ex-primeiro-ministro José Sócrates reiterou esta quarta-feira, em declarações aos correspondentes estrangeiros em Portugal, que o processo judicial em que está envolvido resulta de uma campanha orquestrada pela direita para evitar a sua candidatura a Presidente da República.

  • Marcelo lembra ditadura para deixar elogios à liberdade de imprensa e separação de poderes
    0:29
  • Dia dos Avós nasceu em Penafiel
    1:48

    País

    O Dia dos Avós, que hoje se assinala, nasceu por iniciativa de uma habitante de Penafiel. A data foi celebrada no parque da cidade, com centenas de avós.

  • Trump proíbe transgéneros no exército norte-americano

    Mundo

    O Presidente norte-americano, Donald Trump, anunciou esta quarta-feira que as pessoas transgénero não podem servir no exército dos Estados Unidos, justificando a decisão com os "custos médicos enormes" e as perturbações que tal situação envolve.

  • Oposição tenta travar eleição da nova Assembleia Constituinte na Venezuela
    2:14