sicnot

Perfil

Mundo

Café em Viena cobra eletricidade a clientes que abusam a carregar dispositivos

© Heinz-Peter Bader / Reuters

Cansada de clientes com dispositivos ligados à eletricidade durante horas, a dona do café The Terrassencafe, Galina Pokorny, cobra agora 1 euro a quem o faça de forma abusiva.

"Sempre eletricidade, eletricidade, eletricidade. Desculpe, mas quem me vai pagar por isso?"

Uma carga durante 15 minutos ainda está bem. Mais do que isto já é cobrado no "The Terrassencafe" em Viena. A taxa também se aplica a computadores e tabletes e é multiplicada pelo número de dispositivos que estão a ser carregados.

"Eu giro um café, não um cibercafé. Isto está a ficar cada vez mais extremo. As pessoas vêm e pensam que é tudo acessível e livre... Você nem sequer abre os olhos de manhã de graça".

A Sra. Pokorny acredita que o seu espaço foi o primeiro a introduzir esta taxa na Áustria. Já começou o ano passado mas só veio a público esta semana quando um jornal contou a história do "bizarro projeto de lei" de um café que cobra eletricidade.

E enquanto alguns dizem que a taxa é justa, outros argumentam que o custo é muito alto.

© Steve Marcus / Reuters

A Sra. Pokorny está longe de ser a única cansada de clientes que consomem mais em internet e em eletricidade do que em café.

Alguns proprietários também se queixam do mau ambiente criado por profissionais absorvidos nos seus telefones, em vez de convívios entre amigos e familiares. Assim, para evitar que os seus espaços sejam utilizados como escritório, alguns já introduziram limites no uso de mesa e wi-fi restrito ou mesmo inexistente.

© Heinz-Peter Bader / Reuters

  • José Eduardo dos Santos há 38 anos no poder
    2:42

    Mundo

    José Eduardo dos Santos foi o segundo Presidente com mais tempo de liderança a nível mundial, quase 38 anos. Este ano, anunciou que não voltaria a concorrer às eleições, mas mantêm-se, por enquanto, como presidente do MPLA. No dia em que os angolanos foram às urnas para escolher o seu sucessor, apresentamos a vida de José Eduardo dos Santos.

  • Dono de submarino é o único suspeito da morte de jornalista sueca
    1:51

    Mundo

    A polícia dinamarquesa confirmou que o corpo decapitado encontrado junto ao mar, perto de Copenhaga, é o da jornalista sueca desaparecida há mais de 10 dias. Kim Wall estava a fazer uma reportagem sobre um submarino artesanal com o criador, que é agora o principal suspeito do crime. Parte do corpo foi encontrada na segunda-feira e identificada através de exames de ADN.