sicnot

Perfil

Mundo

Modelo russa arrisca vida por sessão fotográfica

Uma modelo russa arriscou a vida numa sessão fotográfica, ao posar - sem qualquer tipo de equipamento de segurança - no topo do Canyan Tower, um arranha-céus de 73 andares, no Dubai. Criticada pela dramática sessão, Viki Odintcova publicou várias fotografias e vídeos nas redes sociais.

Instagram

Na primeira imagem, a modelo de 22 anos atira-se para trás, segurando apenas a mão do assistente fotográfico.

Numa outra imagem, Odintcova aparece - uma vez mais agarrada à mãe do assistente - quase como a cair do prédio, com a vista do porto da cidade lá ao fundo. Esta foto foi o resultado do vídeo que publico, onde se apoia no parapeito do prédio.

Instagram

A modelo tem mais de três milhões de seguidores na sua conta do Instagram, onde admitiu que tinha ficado "muito nervosa" durante a sessão. "Ainda não consigo acreditar que fiz isto. Cada vez que vejo o vídeo, as minhas mãos ficam suadas."

O vídeo com a ação dramática da modelo já alcançou mais de um milhão de visualizações. Contudo, vários internautas condenaram não só as imagens em si, como a sessão fotográfica.

Uns criticam a modelo, outros tentam chamá-la à razão. "O teu manager não dá nada pela tua vida, mas ele faria tudo pela tua carreira. Isso é óbvio", lê-se num dos comentários. "Niki, não precisas disto. Despede os teus produtores e fotógrafos, já!"

Alguns chamam-lhe nomes, outros evocam Putin. "Estúpida modelo, estúpida mulher", escreveram no seu Instagram. "O Putin vai ficar chateado contigo."

Instagram

Devido ao aumento do número de mortes por tentativas de selfies em lugares perigosos, alguns países começaram a alertar as suas populações para os riscos destas fotografias. Por exemplo, o Ministério do Interior da Rússia - país natal da modelo - lançou em 2015 uma campanha que chamava a atenção para as selfies que "poderiam custar uma vida".

Outra modelo russa foi também criticada em 2016, depois de uma perigosa sessão fotográfica em Cantão, na China.

Instagram