sicnot

Perfil

Mundo

Trump ameaça "apanhar" os autores das fugas de informação

© Dominick Reuter / Reuters

Donald Trump garantiu hoje que vai "apanhar" os autores das fugas de informação para a imprensa, depois das revelações sobre os contactos da sua equipa de campanha com a Rússia e as conversas entre o ex-conselheiro para a Segurança Michael Flynn e o embaixador russo nos EUA.

"Os marginais responsáveis pelas fugas [de informação] estão finalmente no centro das atenções! Vão ser apanhados!"

Donald Trump já tinha anteriormente culpado os meios de comunicação "falsos" e as fugas de informação "ilegais" pela renúncia de Michael Flynn como dirigente do Conselho de Segurança Nacional, depois de ter mentido sobre os seus contactos com a Rússia.

O porta-voz da Casa Branca, Sean Spencer, disse que Trump já sabia há algumas semanas que o conselheiro para a Segurança Nacional Michael Flynn não tinha dito toda a verdade sobre o contactos com o embaixador da rússia nos EUA.

No entanto, Trump negou qualquer ligação à Rússia e considerou um "absurdo" tais alegações. O New York Times e a CNN [responsáveis pelas "fake news", na terminologia de Trump] dizem que houve contactos repetidos entre os serviços secretos russos e a equipa de campanha de Donald Trump.

  • Enfermeiros especialistas em saúde materna retomam protesto 

    País

    Os enfermeiros especialistas em saúde materna e obstetrícia voltam quinta-feira de manhã a interromper as funções especializadas, o que pode afetar blocos de parto e maternidades. Queixam-se de "falta de resposta política adequada" e "ausência de acordos sérios".

  • Cristas vaiada em bairro de Chelas
    1:44

    Autárquicas 2017

    Assunção Cristas promete mudanças na Gebalis, a empresa municipal que gere os bairros sociais em Lisboa. Esta manhã, a candidata do CDS à câmara visitou um bairro de Chelas, onde foi vaiada por alguns populares.

  • Prestação da casa aumenta pela primeira vez desde 2014
    1:17

    Economia

    Pela primeira vez em três anos, as taxas de juro do crédito à habitação, estão a subir. A subida é de apenas 1 euro, mas é a primeira desde 2014, depois de em maio deste ano ter estabilizado e em junho ter descido. A justificação para este aumento é a evolução das taxas euribor.

  • "Em vez de ajudarem, estavam a tirar fotos dela a morrer"
    1:13
  • Criança irrequieta domina noticiário britânico
    1:19