sicnot

Perfil

Mundo

A ciência precisa do seu cérebro

© Neil Hall / Reuters

Há falta de cérebros de pessoas com distúrbios, como depressão e stress pós-traumático para investigação, dizem os cientistas.

Os cientistas estão a apelar para que mais pessoas doem o seu cérebro para pesquisa depois de morrerem. O objetivo dos investigadores é desenvolver novos tratamentos para distúrbios mentais e neurológicos.

O cérebro humano tem tanto de fantástico como de complexo. Os seus circuitos mudam e crescem como nós. É um órgão que representa uma encarnação física do nosso comportamento e de quem somos.

Mais de 3.000 cérebros estão armazenados no Centro de Recursos de Tecido Cerebral de Harvard no Hospital McLean, nos arredores de Boston.

É um dos maiores bancos de cérebro do mundo.

  • Atacantes usaram "tática defendida pelos extremistas do Daesh"
    1:43

    Ataque em Barcelona

    O ex-presidente do Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo esteve em direto, para a SIC Notícias, onde falou sobre o ataque desta quinta-feira nas Ramblas, em Barcelona. José Manuel Anes falou na tática defendida na revista dos extremistas do Daesh e que foi usada neste ataque: a utilização de viaturas "de preferência as mais pesadas para matar o maior número de pessoas".