sicnot

Perfil

Mundo

Número de mortos em deslizamento de terras na Etiópia sobe para 62

Mulugeta Ayene

O número de mortos num deslizamento de terras num enorme depósito de lixo nos subúrbios da capital da Etiópia subiu para 62, informou esta segunda-feira a cadeia estatal de televisão Fana.

Não é claro o que terá provocado o colapso de sábado à noite, mas os habitantes dizem que o depósito de lixo no local recomeçou há alguns meses, após protestos num aterro sanitário mais recente.

A maioria das vítimas são mulheres e crianças.

Os trabalhos de busca e resgate continuam esta segunda-feira no local, onde centenas de pessoas vasculham o lixo diariamente e onde muitas famílias vivem devido aos baixos preços das rendas.

O deslizamento de terras soterrou várias casas improvisadas e edifícios de cimento e 54 pessoas receberam até agora assistência médica, disse o responsável pelos serviços clínicos do hospital para onde os feridos foram levados.

O aterro tem sido um depósito para o lixo da capital desde há mais de 50 anos, com uma interrupção nos últimos anos.

Outros desmoronamentos mais pequenos ocorreram no local nos últimos anos, mas apenas duas ou três pessoas morreram então, disseram residentes.

O presidente da Câmara de Adis Abeba prometeu recolocar as pessoas que vivem no aterro, onde as autoridades dizem que são anualmente depositadas quase 300 mil toneladas de lixo recolhido na capital.

Um responsável da autarquia, Dagmawit Moges, disse à Fana que 300 pessoas fora recolocadas desde o colapso.

Lusa

  • Tragédia de Pedrógão Grande, seis meses depois

    País

    O incêndio que deflagrou há seis meses no concelho de Pedrógão Grande e que alastrou a concelhos vizinhos fez 66 mortos e 253 feridos, sete dos quais graves, destruiu meio milhar de casas e quase 50 empresas. Quarenta e sete das vítimas mortais seguiam em viaturas, no dia 17 de junho, e ficaram cercadas pelas chamas na EN (estrada nacional) 236-1, entre Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos ou em acessos a esta via.

  • "O que é isto, mamã?"
    36:23
  • O ensino à distância em Portugal
    4:12

    País

    Em Portugal, o ensino básico e secundário à distância já conta com 300 alunos e com a preciosa ajuda das novas tecnologias. É através do computador que a escola viaja e acompanha os alunos, alguns com doenças que não os permitem ir às aulas, outros que são atletas de alta competição e que têm a maior parte do tempo ocupado por treinos ou ainda os que fazem parte de famílias itenerantes, como é o caso dos que vivem no circo e andam de terra em terra.

  • Aprender a jogar badminton ao ritmo do samba
    2:54

    Mundo

    No Brasil, a correspondente da SIC foi conhecer um projeto social no Rio de Janeiro que mistura samba e desporto. Um desporto que ainda é pouco praticado mas que tem sido fundamental para transformar a vida de jovens das favelas e para descobrir novos talentos do badminton brasileiro.

    Correspondente SIC