sicnot

Perfil

Mundo

Sequenciado ADN de veneno de vermes marinhos que poderá ser usado em medicamentos

Um grupo internacional de investigadores conseguiu sequenciar pela primeira vez o ADN do veneno produzido por vermes marinhos da família glyceridae, uma neurotoxina com elevado potencial para utilização em medicamentos.

O estudo centrou-se na família de anelídeos poliquetas glyceridae, vermes cilíndricos com o corpo macio, sem esqueleto, e dividido em anéis, que podem medir até meio metro.

Os cientistas, entre os quais investigadores do Museu Nacional de Ciências Naturais espanhol, já sabiam que estes animais são venenosos porque os pescadores, que os utilizam como isco, são por vezes mordidos e relatam os efeitos dolorosos.

Estes vermes geram um veneno complexo baseado numa "neurotoxina potente" que até agora não tinha sido sequenciada, explicou Christoph Bleindorn, um dos cientistas que participou no trabalho.

Os investigadores disseram que este veneno atua de uma forma única pois afeta canais específicos da união neuromuscular.

Trata-se de um composto muito forte e específico que atua em "doses dependentes e reversíveis", ou seja, se a dose aumentar, o efeito aumenta, e se deixar de ser ministrado, deixa de atuar, características que apontam para um potencial farmacológico elevado, segundo os investigadores.

Durante a investigação, os cientistas chegaram à localização exata do veneno nos vermes, que têm quatro mandíbulas ligadas a estruturas similares a glândulas. As mandíbulas são usadas para paralisar as suas presas e para defesa.

No entanto, as glândulas não segregam veneno, e a neurotoxina situa-se em tecidos ligados entre si, demonstrando que "o sistema venenoso destes vermes é muito mais complexo do que se supunha", afirma o primeiro autor do estudo, Sandy Richter, do Museu de História Natural de Londres.

As toxinas produzidas por muitos animais, como escorpiões, serpentes ou aranhas, são estudadas para o desenvolvimento de novos medicamentos, mas o sistema de veneno destes vermes ainda não tinha chamado a atenção dos investigadores.

Lusa

  • Drone inglês evita execução do Daesh na Síria
    2:08

    Mundo

    A Força Aérea britânica divulgou esta terça-feira um vídeo que mostra um drone a parar uma execução pública que estaria prestes a acontecer às mãos do Daesh, na Síria. As imagens, apesar de cortadas pelo Ministério da Defesa do Reino Unido, mostram várias pessoas na rua, uma explosão e, depois, a fuga.

  • Atrás das Câmaras em Fátima
    2:48
  • Como fazer negócios no mercado dos leilões
    7:15
  • PS quer reconquistar poder em Vila Viçosa
    2:06

    Autárquicas 2017

    Ana Catarina Mendes insistiu na ideia de que o PSD escolheu um modo perigoso de fazer campanha, ao insistir nas críticas à lei da imigração. Ana Catarina Mendes, secretária-geral adjunta do PS, esteve esta quarta-feira em campanha no distrito de Évora.

  • Troca de argumentos entre Medina e Cristas marca campanha em Lisboa
    2:34

    Autárquicas 2017

    Esta quarta-feira o dia de campanha em Lisboa ficou marcado por uma troca de argumentos entre Fernando Medina e Assunção Cristas. O atual presidente da Câmara acusa a candidata do CDS de não respeitar os lisboetas por admitir que pode não exercer o cargo de vereadora até ao fim do mandato. Já Assunção Cristas garante que se for eleita cumpre o mandato até ao fim.

  • "Não toleramos ameaças de ninguém"
    2:13
  • Número de tartarugas marinhas está a aumentar

    Mundo

    O número de tartarugas marinhas está a crescer, levando investigadores a considerar que os esforços para salvar estes animais são uma "história de sucesso da conservação global", indica um estudo divulgado esta quarta-feira.

  • Tubarões vivem mais tempo do que se pensava

    Mundo

    Uma revisão de dados sobre avaliação da idade dos tubarões revela que muitas espécies têm maior longevidade do que se pensava, o que poderá obrigar a uma revisão dos planos de conservação das mais ameaçadas.

  • Como mudar um templo com 135 anos e 2 mil toneladas... de lugar

    Mundo

    Um templo budista do século XIX é um dos mais populares em Xangai, na China. Visitado diariamente por milhares de pessoas, precisava de ser relocalizado para evitar que uma tragédia acontecesse. E mesmo pesando cerca de duas mil toneladas, a missão acabou por se provar possível.

  • Casal morre com horas de diferença depois de 75 anos de casamento

    Mundo

    George e Jean Spear morreram no passado dia 15 de setembro, no hospital de Queensway Carleton, em Ottawa (Canadá), depois de terem celebrado 75 anos de casamento em agosto. A britânica de 94 anos conheceu o candaniano em 1941, num salão de bailes, em Londres. George Spear servia as Forças Armadas durante a Segunda Guerra Mundial.

    SIC