sicnot

Perfil

Mundo

Auscultadores de passageira incendiam-se durante voo

Os auscultadores de uma mulher que fazia o voo entre Pequim e Melbourne explodiram durante o voo, deixando a mulher com queimaduras no rosto, anunciaram hoje as autoridades australianas, sem divulgar dados específicos.

Os investigadores australianos não divulgam nem a identidade da mulher nem a marca dos auscultadores, sabendo-se apenas que a mulher adormeceu a ouvir música durante o voo e acordou duas horas depois com uma grande explosão, com uma sensação de queimaduras no rosto.

"Agarrei-me à cara, o que fez com que os auscultadores envolvessem o meu pescoço", lê-se no comunicado divulgado pelo Departamento de Segurança nos Transportes Australiano.

"Continuei a sentir as queimaduras por isso agarrei nos auscultadores e mandei-os para o chão. Estavam com faíscas e tinham pequenas quantidades de fogo", acrescentou a mulher.

De seguida, as assistentes de bordo despejaram um balde de água nos auscultadores. A bateria dos auscultadores e os próprios auscultadores estavam derretidos e pegaram-se ao chão do avião.

Os passageiros, acrescenta a nota de imprensa citada pela AP, sentiram "tosse e asfixia" durante o resto do voo, concluiu a mulher, cuja identidade não foi divulgada.

As autoridades acreditam que as pilhas dos auscultadores provavelmente se incendiaram, escusando-se a dar mais pormenores, nomeadamente qual foi o voo e a marca dos auscultadores e das pilhas, dizendo apenas que o voo aconteceu recentemente.


Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC