sicnot

Perfil

Mundo

Conflito israelo-palestiniano provoca primeira baixa na equipa de Guterres na ONU

A secretária-executiva da Comissão Económica e Social para a Ásia e o Pacífico (ESCAP) da ONU demitiu-se esta sexta-feira depois de o secretário-geral, António Guterres, lhe pedir que retirasse um relatório em que acusava Israel de cometer "apartheid" contra os palestinianos.

O relatório, publicado na quarta-feira, foi elaborado pelo ESCAP, que inclui 18 países árabes, e constitui a primeira vez em que uma organização da ONU acusa Israel de criar um estado de "apartheid".

"Israel estabeleceu um regime de 'apartheid' que domina o povo palestiniano como um todo", lê-se no relatório. Na quinta-feira, António Guterres pediu à responsável, Rima Khala, que retirasse o relatório, algo que a jordana recusou fazer.

"O secretário-geral pediu-me ontem de manhã que retirasse. Pedi-lhe que reconsiderasse a sua decisão, ele insistiu, por isso entreguei a minha demissão da ONU", explicou Rima Khala em conferência de imprensa.

Hoje, quando o relatório já não estava disponível na página na Internet do ESCAP, o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, disse aos jornalistas que o documento tinha sido publicado sem consultar o secretariado. Na quinta-feira, os EUA exigiram que a ONU retirasse o relatório, algo que os autores já esperavam.

"Era expectável que Israel e os seus aliados colocassem enorme pressão sob o secretário-geral para que renunciasse o relatório", disse Rima Khala. A responsável disse ainda que o documento era o primeiro relatório da ONU que destaca "os crimes que Israel continua a cometer contra o povo palestiniano, o que representa crimes contra a humanidade."

O conflito israelo-palestiniano tem sido um dos temas mais sensíveis do mandato de António Guterres. Logo em dezembro, o Conselho de Segurança aprovou uma resolução condenando colonatos israelitas o que levou o então Presidente eleito dos EUA, Donald Trump, a prometer que "as coisas seriam diferentes" em relação à ONU quando tomasse posse.

No mês passado, a Casa Branca disse que os Estados Unidos não vão forçar uma solução de dois estados como forma de alcançar a paz na região, algo que tem sido a posição oficial da ONU nas últimas décadas.

"Não há uma solução alternativa para a situação entre Israelitas e Palestinianos, a não ser a solução de estabelecer dois estados, e devemos fazer tudo o que pudermos para manter isso", explicou António Guterres na altura.

Lusa

  • Espanha e Portugal a um ponto dos oitavos

    Mundial 2018 / Irão

    A Espanha colocou-se esta quarta-feira a um ponto dos oitavos de final do Mundial 2018 e deixou Portugal em situação idêntica, ao vencer o Irão por 1-0, em jogo do grupo B, disputado em Kazan.

  • E vão quatro de Ronaldo
    1:58
  • "Ronaldos nascem na Rússia como cogumelos"
    1:49
  • Lançamento de balões no São João do Porto em risco

    País

    Lançar balões nas festas do São João do Porto pode não ser possível este ano, tudo irá depender das condições atmosféricas. A Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural admitiu, esta quarta-feira, que está a acompanhar a situação mas que ainda nada está decidido.