sicnot

Perfil

Mundo

Brasil teme encerramento de mercados estrangeiros após escândalo sobre venda ilegal de carne

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura do Brasil disse temer que haja o encerramento de mercados estrangeiros aos alimentos exportados pelo país, depois de descoberto um grande esquema de venda ilegal de carne.

"Existe sim o receio de encerramento dos mercados", disse Eumar Novacki, numa entrevista coletiva concedida em Brasília, capital do país.

O secretário-executivo do Ministério da Agricultura também informou que o Governo fechou três fábricas de carne onde foram encontradas irregularidades. Além disso, 33 funcionários públicos do Ministério da Agricultura foram afastados dos seus cargos por se terem envolvido no esquema descoberto pelas autoridades locais.

No início da manhã de hoje, a polícia federal do Brasil realizou a operação "Carne Fraca" para recolher provas contra uma organização criminosa liderada por fiscais, executivos de grandes empresas do segmento alimentício e intermediários que estariam a vender carne ilegal e até mesmo produtos estragados, para o exterior.

Segundo as investigações, os agentes públicos, utilizando-se do poder de fiscalização do cargo, recebiam "luvas" para facilitar a produção de alimentos adulterados, emitindo certificados sanitários sem qualquer fiscalização efetiva.

A venda de carne ilegal foi executada por grandes fabricantes e exportadoras de carne como a JBS e a BRF pagavam "luvas" para funcionários públicos para não serem fiscalizadas. Estas companhias teriam até a vendido carne estragada ou com prazos vencidos para maximizar os seus lucros.

Segundo informações da polícia brasileira, a BRF foi apanhada em flagrante a tentar exportar produtos contaminados com a bactéria salmonela para a Europa, depois de um grande lote de produtos contaminados ter sido em Itália.

A unidade pertencente à BRF onde foram fabricados os produtos contaminados por salmonela foi encerrada.A preocupação de que o escândalo da venda de carne ilegal traga problemas para as exportações de carnes e alimentos não foi mencionada apenas por membros do Governo do país.

José Augusto de Castro, presidente da Associação de Comércio Exterior do Brasil (AEB), disse que o esquema ilegal descoberto pela polícia brasileira e tornado público na operação de hoje vai afetar a imagem do Brasil.Ele classificou a situação de "preocupante" porque na ação sul-americana já consolidou a sua participação no mercado internacional como exportador de carne.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • Um Lugar ao Sol
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".