sicnot

Perfil

Mundo

Michel Temer garante que critérios de fiscalização da carne brasileira são "rigorosíssimos"

O Presidente do Brasil, Michel Temer, afirmou esta segunda-feira que o país tem critérios "rigorosíssimos" de inspeção sanitária e sublinhou que a fraude detetada na fiscalização da produção de carne envolveu um pequeno grupo de fiscais.

"O agronegócio no Brasil é importantíssimo e não pode ser comprometido por uma coisa menor", disse chefe de Estado.


Temer lembrou que, no ano passado, o Brasil realizou 853.000 embarques de carne para outros países e apenas 184 tiveram problemas, que, quando aconteceram, foi por "questões menores, em nenhum caso pela qualidade da carne".


Michel Temer também alegou que poucos funcionários do Ministério da Agricultura estão envolvidos no esquema de fraudes de inspeções sanitárias denunciado pela Polícia Federal na última sexta-feira.


Segundo o Presidente brasileiro, há mais de quatro mil fábricas de produção de carne no Brasil, e só três foram interditadas.
As declarações de Michel Temer aconteceram durante um discurso na Câmara Americana de Comércio (Amcham).


Na tarde do último domingo, as autoridades do Brasil já haviam anunciado uma operação para aumentar o rigor das fiscalizações das empresas produtoras de carne numa reunião com cerca de 40 representantes de países importadores de carne brasileira.


Na ocasião, Michel Temer disse que os problemas descobertos pela Operação Carne Fraca são pontuais e que a carne produzida e exportada no país é de qualidade. O Brasil comunicou também que vai acelerar o processo de auditoria nos estabelecimentos citados na investigação da Polícia Federal, 21 unidades no total.


"Três dessas unidades já foram suspensas e outras 21 serão imediatamente colocadas sob regime especial de fiscalização a ser conduzido por força tarefa específica do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA)", concluiu o Governo brasileiro numa nota enviada à imprensa.

Lusa

  • BE diz que é urgente preparar o país para a saída do euro
    1:10

    País

    Catarina Martins diz que é urgente preparar o país para o cenário de saída do euro. No final da reunião da mesa nacional do Bloco de Esquerda, a coordenadora do partido criticou o encontro de líderes europeus em Roma e disse ainda que a Europa da convergência chegou ao fim.

  • "Mais UE não significa mais Europa"
    0:50

    País

    O secretário-geral do PCP insiste nas críticas à União Europeia. Um dia depois da comemoração dos 60 anos do Tratado de Roma, Jerónimo de Sousa defendeu, no Seixal, que o modelo europeu está esgotado e prejudica vários países, incluindo Portugal.

  • Aplicação WhatsApp acusada de permitir conversas secretas entre terroristas
    1:45
  • Um Lugar ao Sol
    17:05
    Perdidos e Achados

    Perdidos e Achados

    SÁBADO NO JORNAL DA NOITE

    O Perdidos e Achados foi conhecer como eram as férias de outros tempos. Quando o Estado Novo controlava o lazer dos trabalhadores e criava a ilusão de um país exemplar. Na Costa de Caparica, onde é hoje o complexo do INATEL estava instalada a maior colónia de férias do país, chamava-se "Um Lugar ao Sol".