sicnot

Perfil

Mundo

EUA impõem restrições a aparelhos eletrónicos em aviões provenientes de 10 aeroportos

© Carlo Allegri / Reuters

Os Estados Unidos estão a impor novas restrições ao uso de certos aparelhos eletrónicos em aviões provenientes de 10 aeroportos do Médio Oriente e Norte de África. A deliberação da Administração norte-americana surge na sequência de ameaças terroristas não especificadas. Tabletes, computadores e DVD portáteis, câmaras fotográficas e de vídeo, são exemplos dos aparelhos que passam a não ser permitidos na cabine, podendo ser transportados apenas no porão.

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos impôs novas regras aos passageiros oriundos da Jordânia, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Koweit, Marrocos e Qatar, relativas ao transporte de todos os aparelhos eletrónicos maiores que um telemóvel.

Os aeroportos afetados por esta medida hoje anunciada são os de Amã, Cairo, Cidade do Koweit , Doha, Dubai, Istambul, Adu Dhabi, Casablanca, Riade/ Jeddah (Aeroporto Internacional King Abdulaziz) e Arábia Saudita.

As companhias aéreas têm até sexta-feira para proceder ao cumprimento das novas medidas.

Fontes oficiais garantem que a medida nada tem a ver com as restrições impostas por Donald Trump à entrada nos EUA de pessoas provenientes de seis países de maioria muçulmana.

Um porta-voz do Departamento de Segurança Interna, citado pela agência Reuter, garantiu que a decisão "não visa determinados países, é baseada na avaliação dos serviços de informação que determinou quais os aeroportos afetados".

A Administração norte-americana anunciou ontem esta intenção, confirmada hoje, com base em ameaças terroristas que não especificou, que continuam a demonstrar o interesse em atingir aviões comerciais e centros de transporte, como os aeroportos.

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28