sicnot

Perfil

Mundo

EUA impõem restrições a aparelhos eletrónicos em aviões provenientes de 10 aeroportos

© Carlo Allegri / Reuters

Os Estados Unidos estão a impor novas restrições ao uso de certos aparelhos eletrónicos em aviões provenientes de 10 aeroportos do Médio Oriente e Norte de África. A deliberação da Administração norte-americana surge na sequência de ameaças terroristas não especificadas. Tabletes, computadores e DVD portáteis, câmaras fotográficas e de vídeo, são exemplos dos aparelhos que passam a não ser permitidos na cabine, podendo ser transportados apenas no porão.

O Departamento de Segurança Interna dos Estados Unidos impôs novas regras aos passageiros oriundos da Jordânia, Egito, Turquia, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos, Koweit, Marrocos e Qatar, relativas ao transporte de todos os aparelhos eletrónicos maiores que um telemóvel.

Os aeroportos afetados por esta medida hoje anunciada são os de Amã, Cairo, Cidade do Koweit , Doha, Dubai, Istambul, Adu Dhabi, Casablanca, Riade/ Jeddah (Aeroporto Internacional King Abdulaziz) e Arábia Saudita.

As companhias aéreas têm até sexta-feira para proceder ao cumprimento das novas medidas.

Fontes oficiais garantem que a medida nada tem a ver com as restrições impostas por Donald Trump à entrada nos EUA de pessoas provenientes de seis países de maioria muçulmana.

Um porta-voz do Departamento de Segurança Interna, citado pela agência Reuter, garantiu que a decisão "não visa determinados países, é baseada na avaliação dos serviços de informação que determinou quais os aeroportos afetados".

A Administração norte-americana anunciou ontem esta intenção, confirmada hoje, com base em ameaças terroristas que não especificou, que continuam a demonstrar o interesse em atingir aviões comerciais e centros de transporte, como os aeroportos.

  • O encontro emocionado de Marcelo com a mãe de uma das vítimas dos fogos
    0:30
  • Proteção Civil garante que já não há desaparecidos
    1:40
  • "Depois de sair da autoestrada o vidro do carro ainda estava a ferver"
    2:01
  • "O fogo chegou de repente. Foi um demónio"
    2:15
  • O desabafo de um empresário que perdeu "uma vida inteira de trabalho" no fogo
    2:08
  • O testemunho emocionado de quem perdeu quase tudo
    2:10
  • As comunicações entre operacionais no combate às chamas em Viseu
    2:27
  • Houve "erros defensivos que normalmente a equipa não comete"
    0:38

    Desporto

    No final do jogo, quando questionado sobre a ausência de Casillas no onze do FC Porto, Sérgio Conceição referiu que a equipa apresentada era aquela que lhe oferecia garantias. Quanto ao jogo, o treinador portista reconheceu que a equipa cometeu vários erros defensivos.

  • "Cometemos erros e há que tentar corrigi-los"
    0:41

    Desporto

    No final do jogo em Leipzig, Iván Marcano desvalorizou a ausência de Iker Casillas e entendeu que o facto de o guarda-redes ter ficado no banco não teve impacto na equipa. Já sobre o jogo, o central espanhol garantiu que não correu da forma como os jogadores esperavam.

  • Norte-americana foi à discoteca e tornou-se princesa

    Mundo

    A história de Ariana Austin é quase como um conto de fadas moderno. A jovem vai até ao baile, onde conhece o seu príncipe. Só que a norte-americana foi a uma discoteca e, na altura, não sabia que Joel Makonnen era na verdade um príncipe da Etiópia e que casaria com ele 12 anos depois, tornando-se também ela numa princesa.