sicnot

Perfil

Mundo

Número de quenianos com fome duplica para três milhões

O número de quenianos que necessita de ajuda alimentar de emergência duplicou nos últimos três meses para três milhões, informou esta terça-feira a Cruz Vermelha.

O Quénia é um dos vários países da África Oriental que sofrem crises alimentares, juntamente com a Etiópia e o Sudão do Sul, onde a fome já foi declarada, enquanto a Somália arrisca a sua terceira fome em 25 anos.

Fora da região, o Iémen e a Nigéria também enfrentam a fome, no que as Nações Unidas designaram como a pior crise humanitária desde o final da Segunda Guerra Mundial.

Como muitos dos seus vizinhos, o Quénia sofre os efeitos de dois anos consecutivos com pouca chuva, o que reduziu as colheitas significativamente, levou ao aumento do preço dos alimentos e à subida da inflação.

"A situação está a piorar diariamente. As taxas de desnutrição entre as crianças estão a subir. As crianças estão a ficar doentes e as famílias ficaram sem meios de subsistência devido à morte do seu gado", disse Abbas Gullet, secretário-geral da Cruz Vermelha do Quénia, citado num comunicado.

O número de quenianos com fome pode aumentar para quatro milhões nas próximas semanas, adianta o comunicado.

Fatoumata Nafo-Traore, diretora para África da Federação Internacional da Cruz Vermelha, declarou que "as organizações humanitárias precisam de recursos para responder à escala necessária".

"Se não o fizermos, milhares de pessoas podem morrer e as crianças ficarão afetadas para o resto das suas vidas", adiantou.

Lusa

  • "É mais um notável tiro no pé de Passos Coelho"
    4:04

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite, a polémica em torno de Pedro Passos Coelho, depois do presidente do PSD ter pedido desculpas por ter "usado informação não confirmada", ao falar na existência de suicídios, depois desmentidos, como consequência da falta de apoio psicológico na tragédia de Pedrógão Grande. Sousa Tavares considera que Passos Coelho deu "mais um tiro no pé" e defende que o líder da oposição "está notoriamente desgastado" e "caminha para uma tragédia eleitoral autárquica".

    Miguel Sousa Tavares

  • Este texto é sobre o bom senso. O bom senso que faltou a Passos Coelho quando, esta manhã, depois de uma visita pelas áreas ardidas de Pedrógão Grande, decidiu falar em suicídios. Passos não se referiu a tentativas, mas sim a atos consumados. Deu certezas. Disse que tinha conhecimento de “pessoas que puseram termo à vida” porque “que não receberam o apoio psicológico que deviam.”

    Bernardo Ferrão

  • Simplex+2017 promete simplificar burocracia
    1:08

    País

    Já está online o novo Simplex+2017, que vai simplificar a vida dos cidadãos, empresas e administração pública. Pagar impostos com cartão de crédito e ter o cartão de cidadão ou a carta de condução no telemóvel são alguns exemplos do que está previsto.

  • Homem fala ao telefone com o filho que pensava estar morto

    Mundo

    Um norte-americano que tinha estado presente no funeral do filho recebeu, 11 dias depois, uma chamada telefónica de um homem que o pôs em contacto... com o filho que havia enterrado semana e meia antes. Tudo por causa de um erro do gabinete de medicina legal.