sicnot

Perfil

Mundo

Manifestação na Venezuela faz três mortos, 62 feridos e 312 detidos

MIGUEL GUTIERREZ

O Ministério Público venezuelano (MP) confirmou esta quinta-feira que três pessoas morreram, 62 ficaram feridas e 312 foram detidas, quarta-feira, dia em que a oposição saiu às ruas das principais cidades a protestar contra a "rutura" da ordem constitucional.

Segundo o MP os falecidos foram identificados como Andreina Ramírez Gómez de 23 anos, o sargento da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar), José San Clemente Barrios e um jovem de 17 anos de idade, Carlos José Moreno.

O Estado venezuelano de Táchira (sudoeste do país) foi onde se registam mais feridos, 19, seguido pela cidade de Caracas (15), Mérida (8), Barinas (5), Falcón (4), Anzoátegui, Carabobo, Portuguesa e Zúlia, cada um com 2. As localidades de Bolívar e Apure registaram cada uma um detido.

Segundo o MP foi detido Iván Alexis Pernía Dávila (31) por alegadamente estar envolvido no assassinato de Andreína Ramírez Gómez, ocorrido nas proximidades da Praça San Carlos, em San Cristóbal.

Por outro lado, o MP iniciou as investigações à morte de Niumar José San Clemente Barrios, na noite de quarta-feira, na localidade de Santo António de Los Altos, a sul de Caracas.

A vítima, segundo o MP, realizava trabalhos de ordem público, quando foi surpreendida por vários tiros que feriram ainda um coronel (Chefe do Estado Maior).

Entretanto milhares de venezuelanos voltaram esta quinta-feira às ruas da cidade de Caracas em protesto pela repressão policial durante manifestações opositoras, para exigir a libertação de presos políticos e o fim da "ditadura".

Os opositores querem ainda que se realizem eleições livres na Venezuela, que seja aberto um canal humanitário para a entrada de alimentos e medicamentos no país.

Protestam ainda pelo que dizem ser uma rutura da ordem constitucional e contra duas recentes sentenças em que o Supremo Tribunal de Justiça limita concede poderes especiais ao Chefe de Estado, limita a imunidade parlamentar e assume as funções do parlamento.

Lusa

  • Três mortos durante protestos contra Governo de Maduro
    1:45

    Mundo

    União Europeia e Estados Unidos da América já condenaram a violência que provocou pelo menos 3 mortos e meia centena de feridos, durante as manifestações de quarta-feira na Venezuela. A oposição a Nicolás Maduro exige a realização de eleições antecipadas e a libertação dos presos políticos.

  • UE pede um travão para a violência na Venezuela

    Mundo

    A União Europeia condenou esta quinta-feira os atos de violência "deploráveis" registados na Venezuela, entre opositores e apoiantes do Governo de Nicolás Maduro, e apelou "a todos os venezuelanos" para que se reúnam com vista a pôr um travão na situação.

  • Caixa multibanco assaltada em Portugal a cada dois dias
    2:43

    País

    O semanário Expresso conta que a mulher que morreu vítima de um disparo de agentes da PSP foi atingida pelas costas. O caso está a ser investigado pela PJ, que procura encaixar as peças da noite que acabou com uma morte inocente mas que começou com uma perseguição a um grupo de assaltantes de um multibanco. Assaltos que são cada vez mais comuns e que preocupam o Governo. A cada dois dias, uma caixa é assaltada.

  • Metro de Lisboa vai reduzir consumo de água

    País

    O Metro de Lisboa colocou em prática um programa para reduzir o consumo de água devido à situação de seca em Portugal, respondendo assim ao apelo do Ministério do Ambiente, segundo um comunicado divulgado este sábado.