sicnot

Perfil

Mundo

Ir de bicicleta para o trabalho reduz cancro e doenças cardíacas

Darren Staples

Um estudo realizado a 250 mil pessoas no Reino Unido, durante cinco anos, garante haver uma redução para metade do risco de cancro e doenças cardíacas em indivíduos que vão para o emprego de bicicleta.

Para além de analisar as pessoas que se deslocam de bicicleta para o trabalho, este estudo visou ainda os benefícios para quem ia a pé para o trabalho. Também neste caso conclui-se que existem mas benefícios em andar a pé que usar os transportes públicos ou o carro.

A 3.748 dos indivíduos estudados foi diagnosticado cancro, 1.110 tiveram problemas cardíacos e 2.430 morreram.

Durante o decorrer do estudo, comprovou-se que o ciclismo regular reduz o risco de morte por qualquer causa em 41%, a incidência do cancro em 45% e doença cardíaca em 46%.

Os ciclistas faziam uma média de 48 quilómetros por semana, mas a pesquisa concluiu que os benefícios para a saúde aumentam quanto maiores são as distâncias percorridas.

"Esta é realmente a prova viva de que se as pessoas forem para o trabalho de forma ativa, particularmente de bicicleta, estão em menor risco", disse Jason Gill, da Universidade de Glasgow, ao site da BBC.

O estudo, publicado no British Medical Journal, concluiu ainda que não é possível determinar uma clara relação causa-efeito.

A investigação não analisou em detalhe a influência de outros fatores como o tabaco, a alimentação e o excesso de peso. Ficou, contudo, provado nesta pesquisa que andar de bicicleta é melhor para a saúde do que caminhar, pois o exercício praticado no ciclismo é mais intenso.

  • Desespero e euforia marcaram o 8.º dia de Mundial
    0:50
  • Lisboa vence prémio Capital Europeia Verde de 2020

    País

    A cidade de Lisboa venceu o prémio de Capital Europeia Verde de 2020, anunciou o comissário da União Europeia para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, numa cerimónia que decorreu em Nijmegen, na Holanda.

  • Trump culpa democratas pela separação de pais e filhos
    0:22