sicnot

Perfil

Mundo

Eleições regionais hoje no Reino Unido, um teste para as legislativas de junho

Hannah Mckay/ Reuters

O Reino Unido realiza hoje eleições locais, escrutínio que poderá ser um teste importante para os partidos britânicos a cerca de um mês das eleições legislativas antecipadas, agendadas para 08 de junho. Ao todo, vão a votos 4.851 cargos em 34 autarquias em Inglaterra, na totalidade das 32 autarquias escocesas e dos 22 municípios do país de Gales.

O partido Trabalhista é quem tem mais destes lugares em jogo, 1.535, contra 1.136 dos Conservadores, 484 dos Liberais Democratas, 438 do Partido Nacionalista Escocês, 170 do Plaid Cymru, o partido nacionalista escocês, 146 do UKIP e 34 do Partido Verde.Entre os candidatos desta eleição está Iolanda Banu Viegas, uma portuguesa que reside no país há cerca de 17 anos e que é conselheira das Comunidades Portuguesas e ativista antirracismo no País de Gales.

Em seis áreas de Inglaterra vão ainda ser eleitos pela primeira vez 'mayors' de autoridades locais conjuntas, com poderes sobretudo pelo desenvolvimento económico da região, mas também sobre os transportes e habitação.Há ainda 687 vereadores independentes (sem filiação partidária) e vereadores representantes de outros organismos e associações.

O partido Conservador, que tem vantagem nas sondagens a nível nacional, vai tentar traduzir esta popularidade em votos, enquanto os Liberais Democratas vão tentar recuperar alguns dos lugares que perderam há quatro anos, castigados por formarem coligação governamental com os 'tories'.

Na Escócia, o Partido Nacionalista Escocês (SNP) detém a maioria dos lugares desde 2012, mas enquanto na altura o principal adversário era o partido Trabalhista, desta vez poderão ser os Conservadores.

No País de Gales, o partido Trabalhista conquistou a maioria dos lugares em 2012, mas este ano corre o risco de perder para os rivais, seja os nacionalistas do Plaid Cymru, o partido Conservador, Lib Dems ou UKIP.Nas regiões, se os Conservadores ganharem votos nas eleições locais escocesas devido à popularidade da líder Ruth Davidson, espera-se que essa tendência se traduza nas eleições legislativas, significando mais problemas para o 'Labour' e, potencialmente, para o Partido Nacionalista Escocês.

No País de Gales, o partido Trabalhista tem registado uma queda na popularidade e poderá perder lugares, não só para os Conservadores, como para os nacionalistas do Plaid Cymru ou para o UKIP.A votação decorre entre as 07:00 e as 22:00 locais (mesma hora em Portugal), devendo os resultados finais ser apurados durante a noite e no dia seguinte.

Lusa

  • Voluntários portugueses rumam ao México com cães de salvamento
    1:59

    Mundo

    Nuno Vieira e Marco Saraiva são voluntários de Braga. Com os seus dois cães, "Koi" e "Yuki", formam uma equipa de resgate e partem esta noite para o México, para ajudar na busca e salvamento de vítimas do terramoto que abalou o país esta terça-feira. A equipa portuguesa faz parte de uma ONG espanhola.

  • Furacão Maria deixa rasto de destruição em Porto Rico
    1:16
  • Sabe onde fica a Nambia? Algures em África, segundo Trump

    Mundo

    "O sistema de saúde na Nambia é incrivelmente autossuficiente", declarou o Presidente dos Estados Unidos num discurso proferido num almoço com líderes africanos. No encontro, realizado esta quarta-feira à margem da 72.ª Assembleia-Geral da ONU, em Nova Iorque, Donald Trump repetiu o erro. Os utilizadores das redes sociais não perdoaram mais este "lapso" do chefe de Estado norte-americano.

  • DGS garante que não há perigo de dengue
    2:09
  • Episódio da Abelha Maia censurado por queixas de obscenidade

    Cultura

    A plataforma digital Netflix viu-se obrigada a retirar um episódio da Abelha Maia depois das queixas de pais norte-americanos por causa de um "desenho obsceno", em forma de pénis. Aparentemente, terá sido só removido para quem acede nos EUA dado que, ao que a SIC pôde constatar, a partir de Portugal o episódio 35 está disponível.

  • Yoko Ono obriga limonada "John Lemon" a mudar de nome

    Cultura

    A viúva do Beatle John Lennon ameaçou processar uma empresa de bebidas polaca por causa da limonada "John Lemon". Yoko Ono não terá gostado do trocadilho entre Lennon e Lemon (limão, em inglês) e quer ver toda e qualquer garrafa com este rótulo retirada do mercado.

  • Restaurante em prisão na Colômbia serve comida confecionada por detidas
    1:04