sicnot

Perfil

Mundo

Antigo diretor da CIA vai depor sobre alegada interferência russa

Richard Brian

Um antigo diretor da Agência Central de Informações (CIA, na sigla em inglês) vai depor na Câmara dos Representantes, na próxima semana, para responder a questões sobre as alegações da interferência russa nas eleições presidenciais dos EUA.

A comissão das Informações da Câmara dos Representantes anunciou hoje que John Brennan vai depor na terça-feira, durante uma sessão à porta aberta.

As comissões das Informações do Senado e da Câmara dos Representantes estão a investigar a interferência russas nas eleições do ano passado, bem como a existência de eventuais coordenações entre os dirigentes da campanha eleitoral de Donald Trump e agentes russos.

Lusa

  • Oposição no Senado pede investigação independente às ligações com a Rússia
    0:52

    Mundo

    O líder da oposição no Senado dos Estados Unidos diz que o mais recente escândalo na Casa Branca é um teste sem precendentes ao país. O senador Chuck Schummer apela aos republicanos para que aceitem a nomeação de um procurador independente, que investigue as ligações entre a Rússia e os funcionários da campanha presidencial de Donald Trump.

  • Trump pode ser destituído?
    3:04

    Mundo

    Em dois meses de mandato, têm sido muitas as vozes críticas a assumir publicamente o desejo de destituir Donald Trump. Depois da revelação de que o Presidente dos Estados Unidos da América terá tentado pressionar o ex-diretor do FBI a abandonar a investigação sobre as ligações à Rússia, há outras suspeitas que podem justificar, para alguns, o início de um processo de impeachment. A jornalista da SIC Tânia Mateus explica o que pode acontecer.

  • Protestos e violência no Rio de Janeiro
    1:08
  • Marcelo diz que a Europa precisa de paixão
    2:36
  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.