sicnot

Perfil

Mundo

Despedir "o louco" do diretor do FBI foi "um grande alívio"

Donald Trump terá dito a responsáveis russos, durante um encontro na Casa Branca, que o ex-diretor do FBI James Comey era um "verdadeiro louco" e que despedi-lo aliviou "uma grande pressão". A notícia está a ser avançada pela imprensa norte-americana.

A informação é adiantada pelo New York Times, que cita um documento relativo à reunião.

"Acabei de despedir o diretor do FBI. Ele era louco, um verdadeiro maluco. (...) Enfrentei uma grande pressão por causa da Rússia. Isso deixou de existir", disse Trump, que acrescentou que não estava "sob investigação".

A conversa terá acontecido no passado dia 10 de maio, um dia depois de Trump despedir Comey,

  • Trump pode ser destituído?
    3:04

    Mundo

    Em dois meses de mandato, têm sido muitas as vozes críticas a assumir publicamente o desejo de destituir Donald Trump. Depois da revelação de que o Presidente dos Estados Unidos da América terá tentado pressionar o ex-diretor do FBI a abandonar a investigação sobre as ligações à Rússia, há outras suspeitas que podem justificar, para alguns, o início de um processo de impeachment. A jornalista da SIC Tânia Mateus explica o que pode acontecer.

  • "Acreditem em mim, não há conluio"
    0:34

    Mundo

    Donald Trump diz que despediu o ex-diretor do FBI James Comey por este ser impopular. O Presidente dos Estados Unidos da América negou ainda as acusações de ter tentado pressionar a agência a abandonar a investigação a Michael Flynn. Numa conferência de imprensa, esta quinta-feira, reafirmou que tudo não passa de uma caça às bruxas.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.