sicnot

Perfil

Mundo

Mais de 30 mortos no Afeganistão em 24 horas

Um total de 31 pessoas, incluindo 10 polícias afegãos e 10 rebeldes talibãs, foram mortas nas últimas 24 horas no Afeganistão em três incidentes em diferentes zonas do país, informaram esta sexta-feira autoridades locais.

Na província de Logar (leste), uma bomba explodiu hoje à beira de uma estrada, matando 11 pessoas -- cinco mulheres, cinco crianças e um homem -- da mesma família, que se dirigiam para um casamento, disse Salim Salleh, porta-voz do governador da província.

No nordeste do Afeganistão, na província de Kapisa, os talibãs atacaram hoje um posto de controlo da polícia e mataram cinco agentes, indicou o porta-voz do governador provincial, Qais Qaderi, adiantando que 10 dos atacantes, incluindo dois comandantes, também foram mortos.

Na noite de quinta-feira, na província de Nangarhar (leste, na fronteira com o Paquistão), cinco polícias foram mortos por um colega quando dormiam, num posto avançado no distrito de Ghanikhil.

Depois do ataque, o polícia fugiu levando todas as armas de fogo das vítimas, segundo o governador distrital, Abul Wahab Momand.Nem os talibãs nem o grupo extremista Estado Islâmico reivindicaram até agora os ataques em Nangarhar ou em Logar, mas Salleh acusou os talibãs de terem colocado a bomba.

O Afeganistão tem o maior número de vítimas de minas no mundo, que juntamente com as bombas nas estradas matam ou ferem cerca de 140 pessoas por mês.Os talibãs intensificaram os seus ataques desde o mês passado no quadro da ofensiva da primavera.

Lusa

  • Novas buscas no Universo Espírito Santo

    Queda do BES

    O Ministério Público voltou a fazer buscas no âmbito dos processos do Universo Espírito Santo. A SIC sabe que ontem e hoje os investigadores recolheram provas em diversos locais do continente e também na Madeira, nomeadamente em residências, empresas e entidades bancárias.

    Notícia SIC

  • Visitar a região afetada pelo fogos é uma forma de ajudar na recuperação
    3:07
  • Carvalhal do Sapo tenta recuperar a vida normal após incêndio
    2:33

    País

    As populações das aldeias de Góis tentam voltar à normalidade, ao fim de vários dias rodeadas por um grande dispositivo de operacionais. A repórter Cristina Freitas esteve hoje em Carvalhal do Sapo, onde se realizou mais um funeral de uma das vítimas do incêndio de Pedrógão Grande.

  • Falta de médicos e de ofertas de emprego preocupa habitantes da Guarda
    5:13
  • "Do ponto de vista interno a candidatura do Porto é a melhor" 
    0:50

    País

    António Costa admite que a candidatura da cidade do Porto para receber a Agência Europeia do Medicamento seria a melhor para Portugal. No entanto o primeiro-ministro diz que é preciso avaliar se a candidatura do Porto é a que tem mais hipóteses de ganhar, quando comparada com outras cidades europeias. 

  • Daesh divulga imagens da destruição da mesquita de Mossul
    1:58
  • "Podemos ser atendidos por um médico branco?"
    0:58