sicnot

Perfil

Mundo

Ataque suicida no centro do Iraque

(Arquivo)

Thaier Al-Sudani

Pelo menos 31 pessoas morreram esta sexta-feira e 24 ficaram feridas num ataque suicida num mercado da cidade de Musaib, na província de Babilónia, no centro do Iraque, informou uma fonte médica da administração de saúde da Babilónia.

Hoje, noutro atentado, pelo menos nove pessoas morreram quando um terrorista se fez explodir com um colete na entrada de um parque da cidade santa xiita de Kerbala, a 110 quilómetros a sul de Bagdad.

Os dois atentados suicidas ocorreram durante o mês sagrado do Ramadão e numa sexta-feira, dia mais importante da semana para os muçulmanos rezarem.

Por outro lado, a agência de notícias Amaq, ligada ao grupo terrorista Estado Islâmico (EI) informou que foram perpetradas "operações de martírio" contra "agrupamentos de xiitas" em Kerbala e na localidade de Musaib, na Babilónia.

A Amaq precisou que em Kerbala um terrorista com um cinto de explosivos se fez explodir, mas não especificou como foi efetuado o ataque em Musaib.

O EI está a perder os territórios que controlava no norte do Iraque, depois de vários meses de ofensiva contra Mossul, principal feudo do grupo no Iraque. As forças iraquianas conseguiram expulsar os 'jihadistas' da maior parte dos bairros da cidade, que foi conquistada pelo EI em junho de 2014 e se converteu na sua "capital" do Iraque.

Lusa

  • Marine devolve bandeira do Japão 73 anos depois 
    2:13

    Mundo

    Setenta e três anos depois da batalha mais sangrenta do Pacífico, um veterano dos Estados Unidos cumpriu uma promessa pessoal. Marvin Strombo devolveu à família a bandeira da sorte de um soldado japonês, morto em 1944, em Saipan, na II Guerra Mundial. 

  • Autoridades usam elefantes para resgatar pessoas das cheias na Ásia
    1:31

    Mundo

    Mais de 215 pessoas morreram nas inundações que estão a devastar o centro da Ásia, e estima-se que três milhões tiveram de abandonar as casas. As autoridades estão a usar elefantes para resgatar locais e turistas das zonas mais afetadas e avisam que há dezenas de pessoas desaparecidas.