sicnot

Perfil

Mundo

Tribunais russos começaram a condenar participantes nas manifestações de segunda-feira

Os tribunais russos começaram esta terça-feira a condenar apoiantes do opositor do regime Alexei Navalny, ele mesmo condenado a 30 dias de prisão, um dia depois de manifestações contra a corrupção que se saldaram em 1.700 detenções.

As manifestações anticorrupção, sobretudo em Moscovo e São Petersburgo, surgiram na sequência de um apelo de Navalny e foram consideradas pelo Kremlin "uma provocação".

Pelo menos 14 pessoas em São Petersburgo foram condenadas a 10 dias de prisão e ao pagamento de uma multa de 10.000 rublos (156 euros) . Os manifestantes enfrentam penas até 15 dias de prisão, uma sentença que pode ser agravada se forem considerados culpados de violência contra as forças de segurança.

Ilia Lachine, opositor do regime de Vladimir Putin, disse, citado pela agência de notícias France Press, que foi detido na segunda-feira e condenado a 15 dias de prisão, uma sentença da qual vai recorrer.

Dois manifestantes estão a ser alvo de um processo por terem usado violência contra as forças de segurança e arriscam uma pena de prisão até cinco anos, segundo o Comité de Investigação.

Ao todo, a polícia prendeu 1.720 pessoas em toda a Rússia.

Milhares de pessoas responderam ao apelo de Alexei Navalny para irem para as ruas das cidades do país e denunciarem a corrupção, de Vladivostok, no extremo oriente, a Calininegrado, no mar Báltico.

Em Moscovo os manifestantes juntaram-se na rua Tverskaia, artéria central da cidade junto da Praça Vermelha e do Kremlin. As forças de segurança reagiram com golpes de cassetete e prisões em massa.

Apesar das milhares de detenções e condenações numa outra manifestação em março, os estudantes responderam à mobilização e voltaram a sair para as ruas.

Navalny já tinha sido condenado a 15 dias de prisão após manifestações, a 26 de março, com uma adesão que não se via na Rússia há muitos anos.

Nalvany lidera uma campanha anticorrupção na internet e anunciou a intenção de desafiar o Presidente, Vladimir Putin, nas eleições presidenciais de 2018.

Na noite de segunda-feira a União Europeia e os Estados Unidos condenaram as detenções na Rússia.

Lusa

  • Trump convida Putin a visitar EUA

    Mundo

    O Presidente dos EUA, Donald Trump convidou o homólogo russo a visitar a Casa Branca e Vladimir Putin ter-se-á mostrado disponível a visitar o país em breve, segundo a agência de notícia russa RIA Novosti que cita o chefe da diplomacia de Moscovo.

  • Fim de semana com chuva e descida da temperatura

    País

    A chuva regressa hoje a Portugal continental e permanece pelo menos até ao início da semana, prevendo-se ainda uma descida da temperatura máxima entre 04 a 06 graus Celsius, disse à Lusa a meteorologista Cristina Simões.

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • 45 anos de Partido Socialista
    3:31

    País

    O PS completou 45 anos esta quinta-feira. Acaso ou não, a festa aconteceu um dia depois de terem ficado concluídos dois acordos com o PSD que fazem renascer o debate sobre o posicionamento ideológico do partido socialista.

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
    Mudar de Vida

    Mudar de Vida

    5ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    No "Mudar de Vida" desta quinta-feira damos a conhecer mais um caso de quem teve coragem de arriscar e procurar um novo futuro. Susana Moraes é uma economista que decidiu seguir a paixão pela dança. 

  • Mágico comove audiência do Britain's Got Talent com a história de cancro da mulher e da filha
    5:16
  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC