sicnot

Perfil

Mundo

Mulher processa casino nos EUA por oferecer jantar em vez de prémio de 43 milhões

The Root/Twitter

Katrina Bookman venceu um jackpot de 43 milhões de dólares (cerca de 38 milhões de euros) numa das máquinas do Resorts World Casino, em Nova Iorque, mas quando foi reclamar o prémio, um empregado disse que a máquina estava avariada. Em vez do prémio, o empregado ofereceu-lhe um jantar e cerca de dois euros.

Katrina Bookman processou esta quarta-feira o Resorts Worls Casino, em Nova Iorque, por lhe ter oferecido um jantar como prémio quando supostamente teria direito ao jackpot de 38 milhões de euros numa "slot machine".

A mulher tirou uma fotografia com o resultado do prémio na máquina do casino e tem usado a mesma para provar a sua veracidade.

O episódio aconteceu a 23 de agosto do ano passado nos Estados Unidos da América, mas só agora é que Katrina Bookman processou o casino.

"A máquina sofreu uma avaria, como é óbvio", alegou o porta-voz do casino Resorts World.

A mulher recusou a oferta do empregado do casino, bem como a justificação para o incidente.

O advogado de Katrina Bookman garante que a cliente tem direito à totalidade do valor revelado pela máquina e disse ainda que o casino não respondeu aos e-mails enviados a pedir uma justificação para o sucedido.

A Comissão de Jogos de Nova Iorque diz que a máquina exibia uma declaração que dizia que em caso de avaria, o casino não se responsabilizava pelo pagamento do prémio.

Katrina Brookman processou esta semana e acusou o Resorts World Casino de negligência, bem como as empresas que fiscalizavam e que produziram a máquina em que jogou.

  • Presidente da Proteção Civil demitiu-se

    País

    O Presidente da Autoridade Nacional da Proteção Civil (ANPC), Joaquim Leitão, pediu esta quarta-feira a demissão com efeitos imediatos. A carta de demissão foi enviada para o Ministério da Administração Interna, no entanto, uma vez que a ministra também se demitiu, o documento seguiu para o gabinete do primeiro-ministro, António Costa.

  • "Foi um golpe muito forte"
    1:41
  • Não me parece o melhor princípio político, mas percebo que António Costa queira ter junto de si, sobretudo em tempos difíceis, os mais próximos. Os homens de confiança pessoal e política. Em plena tempestade, o primeiro-ministro chamou dois amigos de longa data, ex-colegas da Faculdade de Direito, Eduardo Cabrita e Pedro Siza Vieira. E eles não disseram que não.

    Bernardo Ferrão

  • SIC acompanhou Francisco George no último dia como diretor-geral da Saúde
    6:20