sicnot

Perfil

Mundo

Detidas 24 pessoas em operação contra máfia italiana com ligações a Portugal

Manu Fernandez

A polícia espanhola anunciou a detenção de 24 pessoas esta quarta-feira em Espanha, Itália e Alemanha, no quadro de uma operação contra a máfia italiana (Camorra), por tráfico de droga e lavagem de dinheiro em vários países europeus, entre os quais Portugal.

"Houve 14 detidos em Espanha, oito em Itália e dois na Alemanha", indicou um porta-voz da Guardia Cívil citado pela agência AFP.

Segundo esta força de segurança de natureza militar, do tipo da GNR portuguesa, a organização mafiosa dedicava-se à lavagem de dinheiro obtido no tráfico de drogas através de uma rede de empresas situadas em Espanha, Itália, Alemanha, França e Portugal.

A maioria das detenções foram feitas em Barcelona pela Guardia Civil e pela polícia regional catalã (Mossos d'Esquadra), enquanto em Itália foram realizadas em Nápoles, o feudo da Camorra.

A operação teve como objetivo "desmantelar uma organização criminosa internacional especializada no tráfico de drogas e branqueamento de capitais", precisou uma fonte da polícia catalã à AFP.

A máfia italiana utilizava casas de jogos, empresas de aluguer de automóveis ou lojas de compra e venda de ouro para lavar o dinheiro obtido através do tráfico de drogas, explicou à agência francesa de notícias o porta-voz da Guardia Civil.

Segundo o Ministério Público espanhol, as autoridades judiciais de Espanha, Itália e Alemanha trabalham há três meses na investigação desta organização criminosa.

No âmbito das buscas, a equipa conjunta de investigação Espanha-Itália, apreendeu 520 quilogramas de cocaína e mais de 450 quilogramas de haxixe e marijuana.

O Ministério Público destacou o êxito desta equipa conjunta, instrumento de cooperação judicial e policial da UE na execução de investigações a organizações de âmbito transnacional.

Os dispositivos policiais de cada país foram coordenados pela Europol, que destacou efetivos próprios para cada um dos locais em que a operação está a ser executada.

Lusa

  • Passos acusa Governo de "sacudir água do capote"

    País

    O líder do PSD, Pedro Passos Coelho, acusou este sábado o Governo de "sacudir a água do capote" para não assumir a responsabilidade pelo que está a ser decidido, usando uma política de comunicação que considerou ser um "embuste".

  • Quase 200 polícias solidários com agentes acusados
    2:29

    País

    Perto de 200 polícias manifestaram-se este sábado na sede da PSP em Alfragide, em solidariedade com os 18 agentes acusados no processo Cova da Moura. O Sindicato Nacional de Polícia associou-se ao protesto e diz existir um aproveitamento político do caso.

  • Polícias ameaçam com protestos no arranque do campeonato
    1:24

    País

    Os agentes da PSP ameaçam boicotar a presença nos jogos do campeonato da Primeira e Segunda ligas que começam em 15 dias. Os agentes colocam em causa o atual modelo de policiamento no futebol, que faz com que muitos dos profissionais da PSP trabalhem sem remuneração em dia de folga.