sicnot

Perfil

Mundo

Detidas 24 pessoas em operação contra máfia italiana com ligações a Portugal

Manu Fernandez

A polícia espanhola anunciou a detenção de 24 pessoas esta quarta-feira em Espanha, Itália e Alemanha, no quadro de uma operação contra a máfia italiana (Camorra), por tráfico de droga e lavagem de dinheiro em vários países europeus, entre os quais Portugal.

"Houve 14 detidos em Espanha, oito em Itália e dois na Alemanha", indicou um porta-voz da Guardia Cívil citado pela agência AFP.

Segundo esta força de segurança de natureza militar, do tipo da GNR portuguesa, a organização mafiosa dedicava-se à lavagem de dinheiro obtido no tráfico de drogas através de uma rede de empresas situadas em Espanha, Itália, Alemanha, França e Portugal.

A maioria das detenções foram feitas em Barcelona pela Guardia Civil e pela polícia regional catalã (Mossos d'Esquadra), enquanto em Itália foram realizadas em Nápoles, o feudo da Camorra.

A operação teve como objetivo "desmantelar uma organização criminosa internacional especializada no tráfico de drogas e branqueamento de capitais", precisou uma fonte da polícia catalã à AFP.

A máfia italiana utilizava casas de jogos, empresas de aluguer de automóveis ou lojas de compra e venda de ouro para lavar o dinheiro obtido através do tráfico de drogas, explicou à agência francesa de notícias o porta-voz da Guardia Civil.

Segundo o Ministério Público espanhol, as autoridades judiciais de Espanha, Itália e Alemanha trabalham há três meses na investigação desta organização criminosa.

No âmbito das buscas, a equipa conjunta de investigação Espanha-Itália, apreendeu 520 quilogramas de cocaína e mais de 450 quilogramas de haxixe e marijuana.

O Ministério Público destacou o êxito desta equipa conjunta, instrumento de cooperação judicial e policial da UE na execução de investigações a organizações de âmbito transnacional.

Os dispositivos policiais de cada país foram coordenados pela Europol, que destacou efetivos próprios para cada um dos locais em que a operação está a ser executada.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.