sicnot

Perfil

Mundo

UE pede ao G20 reforço da cooperação mundial face a "tempos turbulentos"

Yves Herman / Reuters

A União Europeia (UE) defendeu esta quarta-feira, e perante os atuais "tempos turbulentos", um reforço da cooperação mundial num amplo conjunto de assuntos que vão desde os direitos humanos à luta antiterrorista, passando pelas alterações climáticas.

Em vésperas de uma cimeira do G20 (grupo dos países mais industrializados do mundo e das maiores economias emergentes), agendada para sexta-feira e sábado em Hamburgo (norte da Alemanha), esta posição europeia foi defendida pelos presidentes do Conselho Europeu, Donald Tusk, e da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, numa carta enviada aos líderes dos Estados-membros da UE.

"O papel da Europa no mundo e a nossa responsabilidade a nível internacional nestes tempos turbulentos está a crescer. Mais do que nunca, a UE tornou-se uma referência mundial" em assuntos que vão ser discutidos no encontro do G20, escreveu Tusk e Juncker na missiva endereçada aos parceiros comunitários.

Matérias como "os princípios da democracia liberal e os direitos humanos, o comércio livre e justo ou ações específicas contra desafios globais como as alterações climáticas, a pobreza, o terrorismo e a imigração ilegal", precisaram os representantes, que também pediram "uma UE forte e determinada" para enfrentar tais cenários.

Apesar das projeções económicas mundiais apontarem para um momento de crescimento, "muitos cidadãos na Europa e em outros lugares" ainda não sentiram a recuperação económica e "sentem apreensão face à globalização", realçaram os políticos europeus.

Nesse sentido, Tusk e Juncker defendem a promoção de um crescimento "forte, sustentável, equilibrado e inclusivo", avançando que no topo das prioridades europeias para a reunião do G20 vão estar "as preocupações sobre a perda de emprego e a erosão dos padrões que são atribuídos ao comércio".

Bruxelas também quer o G20 a trabalhar com os parceiros que consideram que a luta contra as alterações climáticas é "necessária para proteger o planeta" e que o Acordo de Paris, do qual os Estados Unidos (uma das nações mais poluentes do mundo) decidiram desvincular-se, serve para cumprir tal propósito e que é "bom para a economia e para o futuro do emprego".

O encontro em Hamburgo também vai servir para abordar, entre outros assuntos, o potencial da revolução digital, a luta contra a evasão fiscal e o terrorismo e as suas fontes de financiamento.

Na mesma carta, os representantes europeus focaram ainda argumentos para a promoção de "investimento, empregos e de um desenvolvimento sustentável" em África para ajudar a travar "a imigração ilegal e a radicalização".

"Os deslocados à força e a imigração continuam a estar entre os maiores desafios", referiram Tusk e Juncker, mencionando sobre esta matéria, entre outros aspetos, a promoção de um "efetivo controlo e gestão das fronteiras".

Lusa

  • "É pesado dizer a miúdos que ainda ontem os pais estavam a ensinar o atar ténis que vão ficar em prisão preventiva"
    2:49
  • Morreu o artista plástico Júlio Pomar

    Cultura

    O artista plástico Júlio Pomar morreu hoje aos 92 anos no Hospital da Luz, em Lisboa, revelou à Lusa fonte familiar. Segundo a mesma fonte, o pintor morreu na sequência de problemas de saúde relacionados com a idade e com um internamento prolongado. Não há ainda informações sobre cerimónias fúnebres.

  • Pecado da gula ameaça maior anfíbio do mundo

    Mundo

    O maior anfíbio do mundo está em sério risco de extinção. Iguaria muito apreciada no Oriente, a salamandra-gigante-da-China já praticamente desapareceu do seu habitat natural, concluiu uma pesquisa realizada durante quatro anos. Em contraste, milhões destes animais são reproduzidos em cativeiro e têm como destino restaurantes de luxo.

  • Reclusos limpam Ria Formosa
    3:01

    País

    Alguns reclusos do estabelecimento prisional de Olhão estão pela segunda vez a limpar a ilha da Armona, na Ria Formosa. São homens que beneficiam de regime aberto e, em fim de cumprimento de pena, têm com este trabalho uma amostra da liberdade que tanto aguardam.

  • Lembra-se dos olharapos da Expo'98? Estão de volta
    1:46