sicnot

Perfil

Mundo

Merkel espera "sinal de humanidade" em relação a dissidente chinês Liu Xiaobo

Axel Schmidt

A chanceler alemã espera um "sinal de humanidade" para com o dissidente chinês Liu Xiaobo e a sua família, que queria que este fosse ser tratado ao cancro do fígado no estrangeiro, disse o porta-voz de Angela Merkel.

Steffen Seibert disse aos jornalistas que o "trágico caso de Liu Xiaobo é uma grande preocupação da chanceler", adiantando que a governante alemã "gostaria de um sinal de humanidade para Liu Xiaobo e a sua família".

Condenado em 2009 a uma pena de 11 anos de cadeia por subversão, Liu Xiaobo, 61 anos e prémio Nobel da Paz 2010, foi colocado em liberdade condicional após lhe ter sido diagnosticado, em maio, um cancro no fígado em fase terminal.

O hospital onde está internado anunciou hoje que Liu "está num estado crítico", tendo os últimos exames revelado que o tumor cresceu e que o ativista regista uma descida da pressão arterial e insuficiência renal.

O Presidente chinês, Xi Jinping, esteve na Alemanha na semana passada para participar na cimeira do G20.

Questionado sobre se Merkel falou com Xi do desejo da família de Liu de ele ser tratado no estrangeiro, Seibert disse hoje que não comenta conversas particulares.

Um médico alemão visitou o defensor dos direitos humanos no hospital no sábado.

Seibert considerou deprimente o último relatório sobre o agravamento da saúde de Liu Xiaobo.

O ativista, intelectual e dissidente foi detido por ter participado na redação de um manifesto conhecido por "Carta 08", em que se exigiam reformas fundamentais no regime chinês.

Lusa

  • UGT reivindica que salário mínimo ultrapasse os 600€
    0:26

    Economia

    O secretário-geral da UGT reivindica que até 2019 o salário mínimo nacional ultrapasse os 600 euros. Este sábado, num congresso distrital na Guarda, Carlos Silva considerou que o Governo tem condições para ir mais além e voltou a defender que para o próximo ano o patamar mínimo para a negociação deve ser os 585 euros.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Franceses em protesto contra reformas de Macron
    1:04
  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.

  • Tony Carreira em Paris com sala cheia
    2:36

    Cultura

    O cantor Tony Carreira actuou ontem em Paris e teve sala cheia a aplaudir os temas que o tornaram conhecido há quase 30 anos. As recentes acusações de plágio não parecem afectar a popularidade do artista, que vai continuar em tournée. A Sic acompanhou o artista neste concerto.