sicnot

Perfil

Mundo

Assassinado um dos candidatos à Assembleia Constituinte da Venezuela

Carlos Garcia Rawlins

Um candidato à Assembleia Constituinte, promovida pelo Presidente Nicolás Maduro, foi assassinado a tiro na cidade de Maracay, Estado de Arágua, 100 quilómetros a leste de Caracas.

Segundo o Ministério Público, o assassínio ocorreu na passada segunda-feira e a vítima foi identificada como José Luís Rivas Aranguren, de 42 anos, num incidente em que outras duas pessoas ficaram feridas.

Rádios locais noticiaram que o crime ocorreu no estádio desportivo 23 de Enero, onde se encontravam vários candidatos à Assembleia Constituinte, quando a vítima se preparava para discursar, tendo sido atingida a tiro por um desconhecido que se pôs em fuga.

O Corpo de Investigações Científicas, Penais e Criminalísticas (Cicpc), antiga Polícia Técnica Judiciária está a investigar o crime.

O Governo venezuelano iniciou domingo a campanha para o escrutínio de 30 de julho, quando serão eleitos os 545 membros da Assembleia Constituinte (AC) promovida pelo Presidente Nicolás Maduro.

Para Nicolás Maduro, a Assembleia Constituinte vai redigir uma nova Carta Magna, que deverá traduzir um "grande diálogo nacional e social, acabar com a corrupção e a burocracia, e centrada em ganhar a paz e isolar os violentos".

A nova Constituição deverá determinar a manutenção dos programas sociais conhecidos como "missões" criadas pelo falecido líder socialista Hugo Chávez, antecessor de Maduro, em matéria de habitação social, educação, saúde e cultura.

Os eleitos deverão promover novas formas de democracia participativa, e a democracia direta no social e político, além de dar valor constitucional às comunas e conselhos comunais.

A oposição acusa o Governo de avançar com um processo "fraudulento" e reclama que não houve consulta popular sobre as bases, argumentando que apenas o povo pode convocar uma Assembleia Constituinte.

Alega ainda que o regime pretende usar a Assembleia Constituinte para concluir a instauração de uma ditadura, acabar com a divisão e autonomia de poderes e perseguir a dissidência.

A convocatória para a eleição de uma Assembleia Constituinte, feita no passado dia 1 de maio pelo Presidente Nicolás Maduro, intensificou as manifestações da oposição que desde abril se registam no país depois de o Supremo Tribunal de Justiça divulgar duas sentenças que limitavam a imunidade parlamentar e em que aquele organismo assumia as funções do parlamento.Pelo menos 93 pessoas foram assassinadas no âmbito dos protestos.

Lusa

  • Ruas bloqueadas contra a Assembleia Constituinte

    Mundo

    Os venezuelanos bloquearam esta segunda-feira, durante 10 horas, ruas importantes de várias cidades do país, em protesto contra a Assembleia Constituinte promovida pelo Presidente Nicolás Maduro para alterar a Constituição.

  • Treze feridos em invasão ao Parlamento venezuelano

    Mundo

    O Parlamento da Venezuela foi esta quarta-feira violentamente invadido por apoiantes do Presidente Nicolás Maduro. Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas, na sequência do ataque ao parlamento, em Caracas, por civis armados afetos ao regime, mantendo-se os deputados, funcionários e jornalistas fechados no edifício, que está cercado.

  • Negócios do Fogo
    22:00
  • Direção da Raríssimas na Madeira demitiu-se em setembro
    1:58

    País

    Três representantes da Raríssimas na ilha da Madeira demitiram-se, em setembro, de costas voltas para a direção. A delegação da instituição na ilha começou em 2015 e fechou com as três demissões. Em entrevista à SIC, uma das antigas delegadas afirmou que todos os fundos angariados foram para a sede, em Lisboa, ficando depois sem dinheiro para pagar as despesas.

  • Deputado do PSD recusa vice-presidência da Raríssimas
    1:58

    País

    Nas reações políticas ao caso da Raríssimas, o PSD e CDS dizem que é preciso acionar todos os mecanismos legais apropriados para averiguar a situação. O deputado social-democrata, Ricardo Baptista Leite, que tinha sido convidado recentemente para vice-presidente da instituição, diz que já não há condições para tomar posse.

  • Turistas aproveitam nevão na Serra da Estrela
    1:23
  • Fortes nevões no norte da Europa
    0:59
  • Dezenas de feridos em protestos contra decisão de Trump em Israel
    1:55
  • A brincadeira de um youtuber que podia ter acabado mal

    Mundo

    Um jovem youtuber inglês enfiou a cabeça num saco de plástico, prendeu-a na parte interna de um microondas e encheu depois o eletrodoméstico com cimento. A brincadeira, que podia ter acabado de forma trágica, deixou o jovem completamente preso e obrigou à intervenção dos serviços de emergência.

    SIC

  • "Popeye" russo pode ter que amputar braços

    Mundo

    Um jovem russo injetou um óleo no corpo para conseguir ter músculos, mais propriamente nos seus braços, que já cresceram cerca de 25 centímetros. Contudo, segundo um médico, o procedimento pode levar à necessidade de amputação, deixando o jovem sem os membros.