sicnot

Perfil

Mundo

Alemanha confirma morte de duas turistas alemãs em resort no Egito

Gleb Garanich / Reuters

O Ministério dos Negócios Estrangeiros da Alemanha confirmou hoje a morte de duas turistas alemãs, esfaqueadas durante um ataque no popular aldeamento turístico Hurghada, no Egito, que fez ainda mais quatro feridos estrangeiros.

"De acordo com tudo o que sabemos agora, este ato foi direcionado contra turistas estrangeiros, um ato criminoso e pérfido que nos deixa tristes, desanimados e furiosos", escreveu o MNE alemão numa nota de reação à morte das turistas alemãs.

O homicídio aconteceu na sexta-feira, quando um homem na casa dos 20 anos entrou na zona privada do hotel depois de ter nadado desde uma praia pública nas imediações, e foi preso na sequência do ataque, que feriu mais quatro pessoas.

A informação hoje divulgada pelo MNE alemão põe fim a alguma confusão sobre a nacionalidade das vítimas, que numa primeira fase se pensou serem ucranianas.

Segundo as agências de notícias internacionais, entre os quatro feridos estão ucranianos e checos, mas os relatos sobre a nacionalidade das vítimas são ainda difusos.

A polícia local acredita que o motivo mais provável do atacante era cometer um roubo, mas ainda não afastou a hipótese de se tratar de um ataque terrorista.

A polícia requisitou as imagens das câmaras de vigilância do 'resort' onde ocorreu o ataque e continua a interrogar o agressor.

Em janeiro de 2016, três turistas ficaram feridos na zona balnear de Hurghada num ataque também perpetrado com uma arma branca.

Os agressores eram alegados simpatizantes do grupo extremista Daesh.

Lusa

  • Marinha e Exército dão luz verde ao Aeroporto do Montijo

    País

    De acordo com a edição deste domingo do Diário de Notícias, o Exército e a Marinha já comunicaram à Força Aérea disponibilidade para desocupar parcialmente a base aérea e o Montijo se transformar num num aeroporto complementar ao de Lisboa.

  • Militares tentam acabar com guerra entre traficantes na Rocinha, Rio de Janeiro
    3:07

    Mundo

    As últimas horas têm sido de tensão no Rio de Janeiro depois dos tiroteios que começaram desde que uma das principais favelas da cidade foi ocupada por militares na sexta-feira. As forças federais foram acionadas para auxiliarem a polícia, que há vários dias tenta acabar com a guerra entre fações de traficantes de droga.

  • Irão lança míssil de médio alcance
    1:13

    Mundo

    Três dias depois do discurso hostil de Donald Trump nas Nações Unidas, o Irão testou um novo míssil de médio alcance que atingiu uma altura de dois mil quilómetros. Teerão diz que o teste não viola o acordo nuclear.

  • Trump renovou as ameaças à Coreia do Norte
    1:30
  • Atrás das Câmaras em Pedrógão Grande
    3:37
    Atrás das Câmaras

    Atrás das Câmaras

    DIARIAMENTE NA SIC E SIC NOTÍCIAS

    A carrinha do "Atrás das Câmaras" continua pelo país a mostrar aquilo que alguns políticos ignoram. Este sábado a equipa da SIC esteve em Pedrógão Grande, 99 dias após o incêndio que fez 64 mortos e 200 feridos.

  • Morreu Charles Bradley, uma das lendas do soul

    Cultura

    O cantor Charles Bradley morreu este sábado aos 68 anos. O músico norte-americano foi diagnosticado com cancro no ano passado. A notícia da morte foi confirmada na página oficial do cantor no Facebook.