Mundo

China deve manter-se neutra caso Pyongyang ataque os EUA primeiro

Damir Sagolj

Um jornal do Partido Comunista da China (PCC) defende hoje, em editorial, que Pequim deveria manter-se neutra, caso Pyongyang ataque os Estados Unidos, mas intervir se for Washington a iniciar um conflito com a Coreia do Norte.

Em editorial, o Global Times, jornal de língua inglesa do grupo do Diário do Povo, o órgão central do PCC, reconhece que a China "não é capaz de persuadir Washington ou Pyongyang a retroceder nestes momentos", mas deve responder "com mão firme", se os seus interesses estratégicos regionais correrem perigo, em caso de conflito.

"A China deve deixar claro que se manterá neutra se a Coreia do Norte lançar mísseis que ameacem o território norte-americano e os EUA responderem", afirma.

Caso contrário, a China deve deixar claro "que impedirá" os EUA e a Coreia do Sul de iniciarem um conflito e tentarem derrubar o regime norte-coreano ou alterar a situação política na península coreana.

Pequim "resistirá firmemente à tentativa de qualquer grupo de alterar o status quo em áreas onde há interesses chineses", destacou o Global Times.

Em editorial, o jornal sublinha que nem Washington nem Pyongyang "querem realmente uma guerra", mas adverte que a troca de ameaças mútuas pode levar a um conflito estratégico.

A China, o maior socio comercial e aliado histórico da Coreia do Norte, tem tentado manter uma posição neutra, face à tensão atual.

O país tem sido alvo de críticas por parte de Washington, que considera que não tem feito o suficiente para travar o programa nuclear norte-coreano, e de Pyongyang, após ter aprovado novas sanções da ONU.

Lusa

  • Trump pretende reforçar com "milhares de milhões" o programa anti-míssil

    Mundo

    O Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, diz que pretende adicionar milhares de milhões de dólares para o programa anti-míssil do país. "Nós vamos aumentar o nosso orçamento em milhares de milhões de dólares", disse Trump aos jornalistas, depois de um encontro sobre segurança nacional no seu clube de golfe em Bedminster, em Nova Jersey.

  • Militares do Japão e EUA em exercício conjunto

    Mundo

    Enquanto sobe a tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, o Japão prepara-se para um eventual cenário de conflito. Esta quinta-feira, mais de 3500 militares do Japão e dos Estados Unidos iniciaram um exercício conjunto numa demonstração de força da aliança.

  • "É bom que a Coreia se acalme ou vai arranjar problemas"

    Mundo

    Numa nova ameaça à Coreia do Norte, Donald Trump exigiu esta quinta-feira que o regime de Pyongyang "se acalmasse" ou podia enfrentar problemas. O Presidente norte-americano disse ainda que a anterior ameaça de "fogo e fúria" contra a Coreia do Norte foi demasiado branda.

  • "O Mal Entendido: as doenças a que chamamos cancro" - capítulo 4: Os maratonistas
    33:52
  • O verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo das pistolas
    0:50

    Assalto em Tancos

    O general Leonel de Carvalho associa o roubo em Tancos ao desaparecimento de 57 armas da PSP de Lisboa, em fevereiro do ano passado. O antigo secretário geral do Gabinete coordenador de Segurança considera ainda que o verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo dessas pistolas e não no alegado desaparecimento de algumas granadas e outro material explosivo de pouca capacidade.

  • "Aquilo parecia um filme de terror"
    1:40

    Crise no Sporting

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52
  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC