sicnot

Perfil

Mundo

Israel saúda decisão dos EUA de saírem da UNESCO

Philippe Wojazer

O Governo israelita saudou esta quinta-feira a saída dos Estados Unidos da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), considerando que a decisão mostra que a "discriminação contra Israel" tem um preço.

"A decisão de hoje é um ponto de inflexão para a Unesco. As absurdas e vergonhosas resoluções da organização contra Israel têm consequências", disse em comunicado o embaixador israelita junto da Organização das Nações Unidas (ONU), Danny Danon.

O diplomata acrescentou: "Hoje é um novo dia para as Nações Unidas; há um preço a pagar pela discriminação contra Israel".

Entretanto, a França - que acolhe a sede da organização e concorre à sua liderança - lamentou a decisão norte-americana e considerou que esta decisão dá "um novo significado" à candidatura francesa.

"Lamentamos a decisão norte-americana de se retirar da UNESCO, num momento em que o apoio da comunidade internacional a esta organização é primordial", declarou a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros de França, Agnês Romatet-Espagne.

A candidatura francesa à direção-geral da organização "ganha, nestas circunstâncias, um novo significado".

Os EUA anunciaram esta quinta-feira que se retiram do organismo, invocando "preocupações com os atrasos crescentes na UNESCO, a necessidade de uma reforma fundamental da organização e o permanente preconceito anti-Israel".

Na opinião das autoridades israelitas, a UNESCO tornou-se "um campo de batalha" contra Israel e "ignora o seu verdadeiro papel e objetivo".

Nos últimos anos, a organização aprovou várias resoluções muito criticadas por Israel, nomeadamente textos que omitem a vinculação judaica à denominada Esplanada das Mesquitas de Jerusalém.

Além disso, em julho passado, a Cidade Velha de Hebrón (Palestina) foi incluída entre os 21 novos sítios da Lista de Património Mundial, decisão que levou Israel a anunciar que iria retirar um milhão de dólares na sua contribuição às Nações Unidas, e que os Estados Unidos consideraram "trágica".

Desde a chegada de Donald Trump à Casa Branca, os EUA alinharam-se muito claramente com Israel nas Nações Unidas, denunciando repetidamente a suposta parcialidade contra o seu parceiro dentro da UNESCO.

Também a diretora-geral da organização, Irina Bokova, disse hoje "lamentar profundamente" a decisão norte-americana de se retirar, considerando que "a universalidade é essencial à missão da UNESCO para construir a paz e a segurança internacionais face ao ódio e à violência, pela defesa dos direitos humanos e da dignidade humana".

Lusa

  • Israel anuncia saída da UNESCO

    Mundo

    Israel anunciou esta quinta-feira que vai sair da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO), depois de os Estados Unidos terem decidido o mesmo, condenando o que dizem ser o preconceito anti-israelita.

  • Estados Unidos anunciam decisão de sair da UNESCO

    Mundo

    Estados Unidos anunciam decisão de sair da UNESCO Os Estados Unidos anunciaram hoje a decisão de sair da UNESCO. A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura já lamentou o anúncio da Administração Trump, em protesto contra a decisão de integrar a Palestina na organização.

  • O tempo para hoje
    0:57

    País

    O Instituto do Mar e da Atmosfera (IPMA) prevê para hoje chuva fraca a norte do sistema Montejunto-Estrela com subidada temperatura mínima. Céu muito nublado ou encoberto, apresentando-se em geral pouco nublado no Baixo Alentejo e no Algarve até meio da manhã. Períodos de chuva fraca ou chuvisco nas regiões a norte do sistema montanhoso Montejunto-Estrela, mais frequentes no Minho e Douro Litoral e a partir da tarde.

  • Jovens adoptados e filha do líder da IURD com versões diferentes dos acontecimentos
    4:06

    País

    Os jovens adoptados e a filha do bispo Edir Macedo, que alegadamente os adoptou, têm versões diferentes sobre o que aconteceu. Vera e Luís Katz garantem que foram adoptados por uma família norte-americana, com que viveram até aos 20 anos. Viviane Freitas, filha do líder da Igreja Universal do Reino de Deus, conta que foi mãe das crianças durante três anos, apesar de lhe ter sido negada a adopção.

  • Cabecilha da seita Verdade Celestial é "mentiroso, egocêntrico e psicótico"
    2:22

    País

    O cabecilha da seita "Verdade Celestial" foi condenado a 23 anos de pena de prisão por abusos sexuais de crianças e adolescentes. O juiz diz que o cabecilha do grupo era mentiroso patológico, egocêntrico, impulsivo e com personalidade psicótica. Dos oito acusados, duas mulheres foram absolvidas e seis arguidos foram condenados a penas efetivas. A rede de abusadores foi desmantelada há dois anos, numa quinta de Palmela.

  • Mau tempo obriga ao cancelamento de centenas de voos na Europa
    1:21
  • Antigos quadros da Facebook declaram-se preocupados com efeitos da rede social

    Mundo

    Alguns dos antigos quadros da empresa Facebook estão a começar a exprimir sérias dúvidas sobre a rede social que ajudaram a criar, foi noticiado. A Facebook explora "uma vulnerabilidade na psicologia humana" para criar dependência entre os seus utilizadores, afirmou o primeiro presidente da empresa, Sean Parker, num fórum público.