sicnot

Perfil

Mundo

Primeira página do Charlie Hebdo: "Os catalães, mais idiotas do que os corsos"

https://charliehebdo.fr/

O processo de independência da Catalunha foi o tema escolhido para a primeira página da última edição do jornal satírico francês Charlie Hebdo. "Os catalães, mais idiotas do que os corsos" é o título da capa, acompanhado por um cartoon com três figuras encapozadas e armadas, por trás de uma mesa coberta com um lençol branco, com uma das personagens a declarar: "Nós exigimos um debate". Esta não é a primeira vez que o jornal aborda a questão catalã e o cartoon desta última edição não deixa dúvidas quanto à opinião sobre o governo liderado por Carles Puigdemont.

A Charlie Hebdo compara a situação na Catalunha à da Córsega, ilha do Mediterrâno e região administrativa de França, conhecida por ser o berço de Napoleão Bonaparte e pelo anseio de se tornar independente. O jornal ironiza sobre o futuro do "velho continente" europeu, se todas as regiões com uma cultura, língua e identidade próprias, se tornassem estados independentes.

No editorial, intitulado "Idiotice ou morte", é também evidente a posição da publicação sobre a questão catalã, que considera o processo uma farsa que gerou uma espécie de admiração absurda em certos setores da esquerda europeia. O texto do editorial sublinha ainda que por trás de uma palavra tão "sonante" como independência, " escondem-se preocupações por vezes menos nobres".

"A independência da Catalunha não tem como objetivo libertar esta região de uma tirania que já não existe, nem de permitir que a economia prospere, visto que isso não acontece, nem mesmo a questão de falar a língua catalã, autorizada há já muito tempo", refere o Charlie Hebdo.

"A obsessão identitária que se multiplica pela Europa como as moscas sobre a fruta toca a extrema-direita, mas também a esquerda. Porque o nacionalismo de direita e o nacionalismo de esquerda têm um ponto em comum: o nacionalismo", sublinha o editorial.

Nas últimas semanas, a edição online do Charlie Hebdo tem abordado a situação na Catalunha por diversas vezes, com títulos que assumem uma tomada de posição e que não deixam dúvidas sobre a postura do jornal, conhecido pelo caráter irreverente.

"Independência, modo de emprego", foi o título de um dos artigos mais recentes, no qual se critica o "voto de opereta" e a "crise de histeria" que, considera a publicação, tem rodeado todo o processo na Catalunha.

  • Rajoy fecha porta a diálogo com os independentistas da Catalunha
    0:48

    Mundo

    O presidente do Governo espanhol fechou esta quarta-feira a porta a qualquer hipótese de diálogo ou negociação com os independentistas da Catalunha. Mariano Rajoy disse no Parlamento de Madrid que não é possível dialogar ou negociar com a ilegalidade. O poder central endureceu a posição, 24 horas depois do presidente do governo catalão ter anunciado que adiava a declaração da independência.

  • Tensão nas ruas de Barcelona
    3:33

    Mundo

    A eventual declaração da independência da Catalunha agradou à maioria dos independentistas moderados. No entanto, a tensão aumentou nas ruas de Barcelona, com confrontos entre o corpo policial e alguns membros pró-independentistas mais radicais, como testemunharam os enviados especiais da SIC.

  • Espanhóis divididos com impasse na Catalunha
    0:47

    Mundo

    Os espanhóis acordaram esta manhã para a incerteza que a declaração formal de independência da Catalunha traz ao país. A Imprensa espanhola realça independência "suspensa" à espera de "diálogo".O diário El País titula que a "Histórica sessão do parlamento para consumar a secessão" acaba por anunciar a "Independência a prazo que prolonga o caos na Catalunha".

  • Racionamento da água é medida de último recurso
    2:35

    País

    O ministro do Ambiente acredita que não será necessário racionar a água na casa dos portugueses, se todos fizerem um uso racional desse consumo. Mas admite medidas concretas como a diminuição da pressão da água canalizada.

  • "O polvo está perfeitamente à rasca"
    1:45