sicnot

Perfil

Mundo

Brasil anuncia diminuição de 28% da taxa de desflorestação na Amazónia

O Brasil anunciou que a taxa de desflorestação nas suas áreas de conservação da Amazónia caiu 28% relativamente a 2016, tornando-se no segundo nível mais baixo em décadas.

O anúncio aconteceu na terça-feira à margem da conferência climática global em Bona, na Alemanha, quando a Grã-Bretanha e a Alemanha prometeram 81 milhões de dólares (68,9 mil milhões de euros) e 72 milhões de dólares (61,2 milhões de euros), respetivamente, para combater a desflorestação na região amazónica.

Segundo anunciou o Brasil, dados de satélite demonstram que 159 quilómetros quadrados de floresta protegida foram destruídos entre junho de 2016 e junho de 2017, enquanto a desflorestação registada no período homólogo anterior foi de 221 quilómetros quadrados.

O Brasil está sob pressão internacional, bem como a nível interno, para combater a desflorestação, que é ilegal no país, porque a Amazónia desempenha um papel fundamental no aproveitamento das emissões de carbono e na preservação da biodiversidade.

Lusa

  • Faltam 71 obstetras no SNS e as férias vão agravar a situação
    2:32

    País

    Faltam 71 obstetras no Serviço Nacional de Saúde pelas contas da Ordem dos Médicos. Com o verão e as férias à porta, a Ordem alerta para a eventualidade de, nalgumas regiões, ser preciso transferir os partos mais complicados para unidades onde houver especialistas.

  • Combate ao terrorismo e corrupção são prioridades do novo diretor da PJ
    2:42

    País

    O novo diretor da Polícia Judiciária diz que o combate ao terrorismo e à corrupção estão entre as maiores prioridades para a PJ. Mas alerta que são precisos meios para cumprir essa missão. Luís Neves tomou posse esta manhã, depois de 20 anos ligados à investigação do crime mais violento.

  • Uma viagem pela Estrada Nacional 236
    2:52
  • A reconstrução depois da tragédia de Pedrógão
    2:43
  • Três mortos e mais de 200 feridos do sismo no Japão
    1:07

    Mundo

    Pelo menos três pessoas morreram e mais de 200 ficaram feridas na sequência de um sismo de magnitude 6,1 na escala de Richter que atingiu hoje a região oeste do Japão, segundo um novo balanço das autoridades nipónicas. Uma das vítimas mortais era uma criança de 9 anos.